Pular para o conteúdo principal

Encontro Dia do Amigurumi

Para falar do Dia do Amigurumi preciso voltar no tempo, lá em 2013 quando comecei a fazer aulas de crochê. Aprendi os primeiros pontos com minha mãe na infância e nunca mais fiz nada, o que me fez ter vontade de voltar ao crochê foram duas coisas: um casaco de flores e os amigurumis. Meu conhecimento de crochê era tão básico que eu nem sabia como fazer o circular. E dar o formato tridimensional dos amigurumis então, nem pensar!


Ibira sempre lindo! E neste dia estava especialmente mais...

Mas o curso terminou e eu continuei sem saber fazer meus amigurumis. O tempo passou e em 2015 descobri um vídeo da Bia - Two Bee - sobre como fazer amigurumis do zero. Fiquei super empolgada e fiz minha primeira esfera. Mas o segundo vídeo demorou um pouco para entrar no canal e eu acabei deixando de lado. Só em 2017 eu fiz o meu primeiro bichinho, e foi com a Dani - THM.

Essa introdução foi só para dizer como eu gostaria de encontrar a Bia pessoalmente, e o quanto os vídeos dela foram importantes para mim. Dito isso, quando ela mencionou que estava programando um encontro presencial em SP para comemorar o dia do amigurumi, eu tinha certeza que iria.

Pessoal confraternizando, eu sinceramente nunca vi um encontro com tantas pessoas...
tirando a Mega Artesanal.

Não sei tirar self, sempre olho para o lado errado. 
Mas queria registrar minha presença. #eufui#eutava

Foi um dia muito gostoso. Feriado de 1 de maio no meio da semana, ninguém foi viajar e o Parque do Ibirapuera - local do evento - estava lotado. O sol estava a todo vapor, muito verde, muita gente bacana, quitutes e é claro, crochê.

Camila sempre querida, Patricia uma fofa que me 
acompanha há tempos e já fomos colegas de curso.

    
Catia que conheci no evento e já faz parte da nossa #arthegang.
 E a super querida Marcia Scarpelli das santinhas mais famosas.

   
Valéria que também conheci no evento e adquiriu a última necessaire GOT. 
Ao lado, Catia e Bia. Foram muitas fotos e registros deste dia lindo.

Sempre digo o quanto eu gosto de encontrar pessoas. Sair de casa independente de conhecer pessoalmente outras pessoas, eu nunca deixo de ir num evento como estes por não ter companhia. A gente acaba conhecendo outras pessoas e o fato de estar sozinha te faz dar mais atenção aos colegas que estão ao lado.

Que alegria conhecer pessoalmente a Bia. Ela tem o dom de ensinar. 
Sigam o canal dela, é muito bom. Eu toda trabalhada no handmade, com bermuda, 
bolsa Cleu, pulseiras e estampa na camiseta. Só faltaram as sandálias.


Teve sorteio - a Arthé Store fez necessaires exclusivas para o dia, com bordado feito pela mamis, a Círculo contribui com uma caixa de novelos e outras artesãs também levaram peças para sorteio, fizeram deste dia uma verdadeira festa.


Tirei essa foto antes de costurar e é claro que me esqueci de tirar 
outra depois de pronta. Mas posso garantir que ficou linda!

A Bia levou uma receita simples, mas muito fofa para fazermos durante o encontro. Até que fui rápida e consegui terminar o meu monstrinho do vício em amigurumi no dia mesmo. Conheci a Marcia Scarpelli - quem não conhece o grupo das Santinhas no facebook? - foi a peça que eu mais fiz até hoje. 

  
Dando início ao meu monstrinho e depois ele pronto, ou melhor semi pronto,
 ainda preciso escovar mais esse cabelo.
   
O que eu ainda me surpreendo, é com as pessoas queridas que conhecem o meu trabalho e fazem questão de vir falar comigo, me dar um abraço, conversar....até fotos eu tirei. Isso é muito novo para mim, mas fico bem feliz! Obrigada a todas!

Olha a galera toda reunida. Peguei a foto no instagram de uma das meninas.

Último registro para encerrar esse dia perfeito.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presépio de Crochê

Faz alguns anos que desejo fazer um presépio de crochê para mim, e sempre penso que vou começar em janeiro, para que no final do ano ele esteja pronto. Acontece que janeiro é sempre mais agitado, depois vem carnaval e quando você percebe já acabou o ano. Meu presépio montado, estou bem feliz com o resultado. Não imaginei como esse projeto traria tanta alegria para minha casa. E neste 2019 não foi diferente, ou melhor, foi. Janeiro passou, chegou o meio do ano e nada de presépio. Mas um dia, no final de setembro decidi começar a crochetar o meu. Bastou dar os primeiros pontos para que eu tivesse disposição e assim foi. Antes mesmo de novembro terminar eu já estava com oito personagens prontos, que ao meu ver são os essenciais.             Alguns registros que fiz na execução dos três reis magos. Ontem, primeiro de dezembro montei meu presépio de crochê, usei uma base de mdf pintada (feita por mim que vai entrar na loja) para o fundo, e ficou lindo! Não imaginei como e

Presente de Aniversário - Aula Com a Lugastal

Segunda foi meu aniversário, e não consegui preparar nenhum post com antecedência - aliás isso está virando uma constante na minha vida de aspirante a blogueira. E não é porque não estou produzindo nada para compartilhar, muito pelo contrário estou numa fase super produtiva, mas não estou conseguindo me organizar para preparar os posts, aliás é preciso fotografar, passar as fotos para o computador, tratar as fotos, digitar o texto, é um trabalhinho considerável, que eu adoro, só não estou dando tanta prioridade neste momento. Um mar de Lindas! E só a minha de calça e blusa!  Algumas fotos são minhas, outras da Lu e das meninas Mas vamos o melhor dessa semana, rever minha querida amiga Lu Gastal. Quem está aqui há mais tempo sabe como eu e a Lu somos parceiras. Nos conhecemos num Patch Encontro promovido por ela em 2014 e desde então foram tantos eventos, feiras, aulas, passeios juntas. Quanta coisa boa tem acontecido comigo nos últimos tempos.              Quanto carinh

A Chita É Chique?

Para inaugurar essa nova etapa do blog, nada melhor que começar com um post bem colorido e cheio de histórias. Quem não conhece a chita, não é mesmo? Esse tecido mega colorido que era considerado de baixa qualidade, e agora começa a ganhar novos ares e novos lares também. Digo era, porque numa pesquisa rápida, descobri que tem estilista produzindo peças incríveis com ela, vem comigo. Quem me conhece um pouco mais sabe que adoro livros, e sempre dou uma olhadinha nas livrarias para conhecer as novidades. Numa destas, encontrei esse daqui: Uma Festa de Cores Memórias de um Tecido Brasileiro, que logo me chamou a atenção pelas cores. Ele conta a trajetória da chita no Brasil e como aqui se fez presente em muitos lares brasileiros. Os desenhos (ou melhor, colagens) são de Anna Gobel, com textos de Ronaldo Fraga. Não tive dúvida, comprei na hora! "Estampas falam, cores suspiram...mas só a chita canta e dança." Algumas páginas do livro, as imagens foram feitas com pedaç