Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2021

Receita Afetiva #10 - Cuscuz Paulista

Já postei essa receita há muitos anos, ela é super tradicional na minha família. Sabe aquelas receitas coringas que sempre levamos nas festas da escola, nos aniversários? Então, é a própria. Todas as minhas tias fazem, mas a que eu gosto mesmo é a da minha tia-mãe, falei dela num post do instagram.  Anote aí e se fizer, pode me marcar. Ponto certo do cuscuz, depois de cozinhar a farinha. Forma untada com óleo e "enfeitada" com ovos cozidos, azeitona e coentro. Por fim a massa colocada por cima, agora é só ir para a geladeira. Cuscuz Paulista ingredientes - 1 lata de sardinha no óleo - tomate bem maduro picadinho - alho - cebola - azeitona - mix de temperos (salsinha, cominho, orégano, manjericão) - pimenta dedo de moça (ou qualquer outra ardida) - farinha de milho amarela (farinha de biju de milho amarela) modo de preparo Corte o tomate grosseiramente e bate no liquidificador. Numa panela refogue a cebola e o alho, junte o tomate já batido e misture até dissolver. Coloque um

Escambo Gráfico - Trocas de Gravuras

Estou participando de uma troca de gravuras, o Escambo Gráfico ; organizado pelo artista Vitor Pedroso da  Piruá Gravuras .  Xilos secando antes de serem enviadas. Nunca havia feito uma tiragem tão grande. Cem artistas se cadastraram, e a proposta é enviar 21 cópias de uma gravura, que poderia ser de qualquer técnica (linóleo, xilogravura, gravura em metal...), para depois receber de volta 20 gravuras diferentes de outras artistas. As pessoas foram divididas em cinco grupos de 20 pessoas, e através de sorteio cada uma foi designada a um. Muita sujeira, madeira e goivas. Como é gostoso entalhar. Criei uma xilogravura especial para participar. Pensei num desenho simples, mas com significado. Desenhei uma candeia sobre um livro. A luz e a leitura me traz a imagem da sabedoria, da busca pelas respostas, pelo estudo.   Processo de impressão, primeiro coloquei a matriz no papel e depois virei para passar a colher. Existem muitas maneiras, inclusive eu faço outras também, tudo depende do caso

O Brasil em Cores - Plantas Tintórias (collab Mattricaria e Suvinil)

Há muito acompanho o trabalho da Maibe, da Mattricaria , inclusive fiz um curso com ela de tintas naturais em 2019. Minha intenção era usar tintas feitas artesanalmente nas minhas estampas . Cheguei a testar algumas em casa, mas preciso de tempo para fazer essa transição.  A Maibe faz um trabalho incrível para catalogar as plantas tintórias brasileiras. Os testes são feitos com as plantas nativas de cada região e quem quisesse participar, bastava enviar para ela em Brasília. Mapa lindo feito pela Alê Matteo, que por coincidência trabalhamos  juntas,  num escritório de arquitetura.  imagem: Suvinil       As fotos do processo são lindas demais. Sugiro fortemente que você siga a Mattricaria e também dê uma passada no instagram da Suvinil . Vale a pena se inspirar nesse mundo mágico das cores.     fotos: Suvinil Recentemente a Suvinil fez uma collab com a Mattricaria, e lançou um catalógo de tintas com as cores brasileiras, dividida entre Amazônia, Caatinga, Pantanal, Cerrado, Mata Atlânt