Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2021

Resgate das Manualidades de 2020 - Agulha de Amigurumi

Ano passado durante o confinamento social, fiz alguns projetos pessoais que acabei não postando aqui. O momento era difícil - continua sendo - e acabei perdendo a vontade de escrever no blog. Mas como aqui é um grande registro das minhas criações, das minhas inspirações, decide não deixar passar e vou fazer os posts retroativos, e começo com a agulha de crochê feita em amigurumi, ensinada pela Josi Sena querida. Lado a lado com a agulha inspiração da Clover. Olhando meus registros - fiz um diário anotando tudo que estava acontecendo, como eu me sentia a partir de março de 2020 - descobri que fiz a agulha em meados de abril do ano passado. A receita está salva nos destaques Pap, lá no perfil dela. Receita simples e cheia de bossa. O Passo a passo está nos destaques do instagram da Josi.

Receita Afetiva #1 - Bolo Nega Maluca

Neste tempo todo de distanciamente social, quarentena, pandemia como queira chamar, senti que as conexões com nossas tradições deveriam ter uma atenção maior. Passei a cozinhar mais, a fazer coisas gostosas em dias comuns, e não esperar apenas datas especiais. E isso se repetiu em muitas outras áreas da minha vida, e tenho certeza que da sua também. Nada como uma cozinha cheia de afeto e referências da nossa infância. Imagem de  Jill Wellington  por  Pixabay   E por isso tive a ideia de reunir receitas afetivas; receitas que as pessoas trazem de família, e compartilhar com todo mundo. Primeiro passo foi pedir para amigas e recebi algumas digitalizadas, outras eram fotos do caderno da mãe, da vó. Imagina o carinho que tem nisso! Olha a força que uma receita de família tem. Quantos momentos ela nos faz relembrar... Pensei numa maneira de dividir isso com você, talvez um e-book, com fotos e as receitas já testadas por mim, mas por enquanto vou postando por aqui mesmo.  E para começar pedi

DIY Fácil - Faça um Caderno Com Restos de Papel

Vamos começar a semana com um tutorial bem fácil? E ainda reaproveitar os restos de papel que a gente sempre tem em casa? Ganhar repertório é importante para se manter criativo, e ter um caderno para fazer as suas anotações é indispensável. Usei uma papel paraná para a capa... cordão encerado para costurar, mas pode ser outra linha... e papéis variados. O passo a passo é bem simples, você precisa de um papel mais grosso para fazer a capa e os demais podem ser sufite, cartão, embalagem, cartolina que sobrou da escola do filho, etc; linha mais grossa e agulha, cola branca se for fazer o acabamento final. Assista ao vídeo e me conta como ficou o seu caderninho.

O Que Andei Crochetando - Tapete de Restos de Fio de Malha

Estou tentando não acumular material de artesanato. Para isso tenho comprado somente o que vou usar e me desfazendo e/ou usando os que já tenho. Foco para não cair... adorando meu tapetinho novo. Fio de malha reciclado teve seus momentos de glória e eu comprei alguns novelos. Mas o material é difícil usar, apesar de ser resíduo - o que é um ponto positivo - apresenta num mesmo novelo, várias espessuras de fio, é pesado, alguns são de algodão, outros de material mais elástico, as cores são únicas, ou seja, não existe uniformidade. E já há algum tempo não tenho comprado mais. Usei somente ponto alto para render o trabalho, quem nunca? Comecei há alguns anos a fazer uma capa de puff com as sobras dos cones. E eu já sabia que seria um projeto longo, pois quase não uso este material. Mas a capa está quase pronta, só falta mesmo colocar o pneu dentro e fechar. Os fios tinham espessuras diferentes, por isso alguns ficaram mais finos, mas a ideia era usar o que tinha em casa. E mesmo assim ain

Ex - Libris - Você Sabe O Que É?

Descobri há alguns anos o que era ex-libris , apesar de estar inserida neste mundo literário, nunca tinha ouvido falar. E nada mais é do que uma identificação dos livros que te pertencem, do latim "dos livros de" ou "pertencentes a". Os livros eram raros e assim identificados nas primeiras páginas com uma "etiqueta", muitas vezes com os brasões das famílias; para evitar possíveis furtos. Um dos meus livros sendo preparado para receber o ex-libris. Estou usando a  carimbeira do meu pai, tá bem velhinha e a tinta dela é azul - prefiro preta,  mas mesmo assim quero ela comigo por muitos anos. Recentemente conheci o Projeto Zaire , dos artistas  Rebeca e Zansky, e eles fazem a arte para ser transformada em carimbo, remetendo ao ex-libris de antigamente. Lendo a respeito entendi que normalmente nesses desenhos tem o nome da pessoa e algo relacionado a profissão, as suas atividades, ou os seus gostos e/ou ideais. Até pensei em eu mesma desenvolver a arte, mas te

Beatriz Milhazes no Masp

Em fevereiro visitei a exposição Os Gêmeos na Pinacoteca , após ter ficado mais de um ano sem sair de casa para lazer. Minha intenção era ir ao Masp no mesmo período, mas fomos surpreendidos por um novo lockdown, e agora em maio, quando os museus reabriram, me senti segura para fazer essa tão aguardada visita.   Explosão de cores, mistura de materiais, trabalho incrível e inspirador! Não sou profunda conhecedora do trabalho da Beatriz Milhazes, apenas sei sentir as cores maravilhosas que ela usa em suas obras. Cheguei para a exposição no primeiro horário, e com as restrições de público, estava bem tranquilo fazer a visita. Nunca me canso dessa vista, dessa imensidão! O espaço estava lindo! As obras podem ser admiradas de longe, enquanto descemos ao 2° subsolo do Masp. Gosto muito de visitar estes andares inferiores, apesar do acervo estar no andar de "vidro", super bem localizado; embaixo a sensação de amplitude é maior. Um panorama geral da exposição. Se você estiver por São

Como Decorar - Quadros e Objetos

Você gosta de quadros? De objetos decorativos? Atualmente o que mais temos visto nos fundos das reuniões on line são estantes repletas de livros, paredes com quadros e vasos com plantas. Acredito que isso já vem de muito tempo, mas não podemos negar que o homeoffice favoreceu muito a preocupação com a decoração da casa. Poster que comprei no Masp após visitar a exposição História das Mulheres  . Foi a primeira vez que vi na lojinha, é muito legal trazer algo da exposição e com valor bem acessível. Existem aquelas pessoas que vão investindo nessas peças ao longo da vida, mesmo antes de terem a própria casa. E aquelas que se mudam e não tem nada, e muitas esperam que o arquiteto/decorador as ajudem. Mas não funciona bem assim... Este poster adquiri essa semana na mesma lojinha do Masp. Por enquanto não vi esse  tipo de material sendo vendido em outros museus paulistanos. Não tenha pressa. Só você pode saber que tipo de desenho, gravura e objetos te agradam. O arquiteto/decorador pode te

O Que Andei Crochetando - Peseira de Quadrados

A minha produção de crochê, tricô e afins é bem reduzida, faço por lazer, para espairecer. Mas minha mãe é bem rápida e atualmente, em meio a esse confinamento sem fim, crocheta o dia inteiro. E como ela está um pouco chateada, cansada de toda essa situação, acabo incentivando o trabalho manual. Na minha última compra no armarinho, dediquei uns novelos para ela. Tapetes, sousplat, blusas, saias, bolsas, tenho demais. Como ando animada com a cama posta, pensei num peseira de quadradinhos da vovò.  Tons terrosos foram a minha escolha. Como tenho compartilhado nos posts, eles estão  em alta na decoração por trazerem aconchego, sensação de bem estar. Escolhi quatro cores, e pedi que cada quadrado fosse de uma cor só. Estou tentando ser menos colorida, para que as peças não fiquem tão marcadas, e eu possa criar ambientes mais neutros. Deixei que ela decidisse qual modelo de quadrado fazer, e enquanto ela tecia, fui pensando na junção futura deles. Informação importante, cada cinco novelos d