Pular para o conteúdo principal

Tarde de Tricô na Novelaria

Olá,

Trabalhar em casa tem seus ônus e bônus. Ficar o tempo inteiro em casa e não trocar/conversar com nenhum colega/amigo de trabalho, para mim acaba sendo uma das piores partes. Claro que em tempos de redes sociais ninguém se sente sozinho, mas eu prezo demais pelo olho no olho, e sempre que posso busco encontrar minhas amigas virtuais.

      
Fomos as últimas a sair, e tirei essas fotos já com o portão fechado...O espaço é muito aconchegante.

Já há algum tempo estamos combinando um encontrinho de tricô; quem me acompanha sabe que recentemente fiz uma blusa, projeto da Francine Lacerda, e tive alguns probleminhas. Conversei muito com a Fran pelos meios virtuais, e recebi muitas mensagens de outras amigas tricoteiras, sempre dispostas a me ajudar. Uma delas é a Paula Pereira. Uma carioca querida, que se mudou para Sampa e gosta muito de viver aqui. Nos cruzamos em alguns cursos e pude conhecer um pouco mais dela. Que aliás cria receitas de tricô para sites/revistas estrangeiras. Imagina só, eu que pouco sei do tricô, cruzar com uma profissional que tem tanto para ensinar, demais né. E pra quem não a conhece, vale muito visitar a página dela. A Paula é muito acessível, atenciosa, uma querida mesmo.

  
Gente comprando, gente fazendo aula.... amei demais o espaço.

Aula particular acontecendo no sofá e a Fran na nossa mesa, super concentrada no tricô.

Conseguimos marcar numa tarde de sexta na Novelaria. Acredito que todo mundo, mesmo fora de SP já ouviu falar deste lugar, e eu ainda não conhecia (pasmem!). Foi muito gostoso. O lugar é realmente incrível. São vários ambientes com sofás, poltronas, mesas, espalhados; com pessoas fazendo aulas em grupo, aulas particulares, outras comprando fios, agulhas, tomando um café, e algumas como nós, apenas sentadas com os nossos projetos, conversando e fazendo o que gostamos, muito tricô.

     
Self que não poderia faltar com a Katia, Francine e Paula. Amei esta lhama, aliás tinham algumas ovelhas amigurumis, mas a foto não ficou boa.

A Fran e a Paula desvirtualizaram a amizade, eu já as conhecia pessoalmente. E combinamos que faremos mais encontros como este. Ah, a Katia Linden, outra querida que o mundo craft me trouxe, apareceu por lá para fazer a aula dela. E no finalzinho sentou conosco para tricotar um pouco.

Prateleiras imensas cheias de fios maravilhosos.

Decidi fazer novamente a mesma blusa, projeto da Fran. A Paula me deu várias dicas, me ajudou a calcular o tamanho de acordo com o fio que escolhi e por enquanto estou bem no comecinho. Afinal a gente mais conversa que tricota.

Cheguei em casa tão bem, tão feliz. Até comentei que passar uma tarde com as amigas, fazendo tricô foi uma das melhores coisas feitas nos últimos meses. Gratidão sempre!


Comentários

  1. Foi bom demais! Acho esses encontrinhos fundamentais. A troca de experiências, os bate-papo divertidos... Sempre bom te encontrar. ❤️😘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Fran! Também acho importante essa troca, pensando aqui... seria muito bom marcarmos um destes uma vez por mês, o que vc acha? Beijão

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Presépio de Crochê

Faz alguns anos que desejo fazer um presépio de crochê para mim, e sempre penso que vou começar em janeiro, para que no final do ano ele esteja pronto. Acontece que janeiro é sempre mais agitado, depois vem carnaval e quando você percebe já acabou o ano. Meu presépio montado, estou bem feliz com o resultado. Não imaginei como esse projeto traria tanta alegria para minha casa. E neste 2019 não foi diferente, ou melhor, foi. Janeiro passou, chegou o meio do ano e nada de presépio. Mas um dia, no final de setembro decidi começar a crochetar o meu. Bastou dar os primeiros pontos para que eu tivesse disposição e assim foi. Antes mesmo de novembro terminar eu já estava com oito personagens prontos, que ao meu ver são os essenciais.             Alguns registros que fiz na execução dos três reis magos. Ontem, primeiro de dezembro montei meu presépio de crochê, usei uma base de mdf pintada (feita por mim que vai entrar na loja) para o fundo, e ficou lindo! Não imaginei como e

Presente de Aniversário - Aula Com a Lugastal

Segunda foi meu aniversário, e não consegui preparar nenhum post com antecedência - aliás isso está virando uma constante na minha vida de aspirante a blogueira. E não é porque não estou produzindo nada para compartilhar, muito pelo contrário estou numa fase super produtiva, mas não estou conseguindo me organizar para preparar os posts, aliás é preciso fotografar, passar as fotos para o computador, tratar as fotos, digitar o texto, é um trabalhinho considerável, que eu adoro, só não estou dando tanta prioridade neste momento. Um mar de Lindas! E só a minha de calça e blusa!  Algumas fotos são minhas, outras da Lu e das meninas Mas vamos o melhor dessa semana, rever minha querida amiga Lu Gastal. Quem está aqui há mais tempo sabe como eu e a Lu somos parceiras. Nos conhecemos num Patch Encontro promovido por ela em 2014 e desde então foram tantos eventos, feiras, aulas, passeios juntas. Quanta coisa boa tem acontecido comigo nos últimos tempos.              Quanto carinh

A Chita É Chique?

Para inaugurar essa nova etapa do blog, nada melhor que começar com um post bem colorido e cheio de histórias. Quem não conhece a chita, não é mesmo? Esse tecido mega colorido que era considerado de baixa qualidade, e agora começa a ganhar novos ares e novos lares também. Digo era, porque numa pesquisa rápida, descobri que tem estilista produzindo peças incríveis com ela, vem comigo. Quem me conhece um pouco mais sabe que adoro livros, e sempre dou uma olhadinha nas livrarias para conhecer as novidades. Numa destas, encontrei esse daqui: Uma Festa de Cores Memórias de um Tecido Brasileiro, que logo me chamou a atenção pelas cores. Ele conta a trajetória da chita no Brasil e como aqui se fez presente em muitos lares brasileiros. Os desenhos (ou melhor, colagens) são de Anna Gobel, com textos de Ronaldo Fraga. Não tive dúvida, comprei na hora! "Estampas falam, cores suspiram...mas só a chita canta e dança." Algumas páginas do livro, as imagens foram feitas com pedaç