Pular para o conteúdo principal

Encadernação na Casa das Caldeiras

Semana passada aconteceu a Design Weekend, que é uma semana de muitos eventos de design acontecendo pela cidade. E como tem muitas opções para visitar, eu me programei para participar de dois eventos presenciais, fui apenas em um - acontece às vezes - mas o que pude seguir pelas redes sociais foi bem bacana, tive vontade de estar em vários lugares ao mesmo tempo.

   
O edifício é maravilhoso, todo em tijolinho feito pelo própria própria fábrica dos Matarazzo.

Quinta feira era o dia da encadernação, aula que aconteceu dentro do Craft Art Brasil, na Casa das Caldeiras, e também parte da Design Weekend. Fiz minha inscrição logo no início, gosto muito de encadernação, mas só fiz uma aula presencial até hoje, sigo muitas pessoas nas redes sociais e acabo pegando algumas dica, e através de aulas on line também.

Todos os cantos são fotografáveis! Hahaha...soltei o dedo mesmo, e tirei muitas fotos.

   
Olhando debaixo para cima a chaminé, que são tão características de quem passa pela Avenida Francisco Matarazzo.

   
Nos corredores estavam expostos alguns trabalhos muito lindos, mas confesso que foquei na construção mesmo, olha essa porta de ferro?! 

    
Cruzar com esse trabalho lindo de crochê foi maravilhoso, realmente valeu a visita.

O lugar é maravilhoso, e já seria um evento a parte. Cheguei mais cedo para dar aquela olhada geral - tinha um feira de artesanato, comidas, exposições, talks e algumas aulas. Já visitei essa antiga fábrica dos Matarazzo na época da faculdade, lá em 1997, antes da reforma. Me lembro que fiquei encantada com os tijolos aparentes, com as chaminés gigantes e principalmente com o tamanho do espaço. Essa fábrica fica na Av. Francisco Matarazzo, bem pertinho do Sesc Pompéia, e com certeza as chaminés são um marco na cidade de São Paulo.

  
Self no espelho do sanitário, tudo bem rústico e maravilhoso! Logo mais vou postar a top down de tricô, que apelidei de Harry Potter! hahaha 

   
Feira de comidas e artesanato, muita coisa nova para mim, que eu ainda não conhecia. E detalhes do edifício que me chamavam a atenção, já imaginei um monte de carvão dentro dessa portinha...afinal estamos na casa das caldeiras.

    
Há alguns anos, sempre que vejo uma casa sendo demolida na Pompéia - que pena - dou uma olhada nas caçambas atrás de um tijolo dos Matarazzo e nunca encontrei.
 IRFM quer dizer: Indústrias Reunidas Francisco Matarazzo. 

Detalhes da construção, adorei esses vazados com vidro, não sei se eram da época, porque o ele foi todo reformado, mas muito do original permaneceu.

Olha o famoso piso vermelho aqui! Esse está bem deteriorado, mas lindo e super de acordo com a construção. Fico feliz de ver como eles preservaram muita coisa.

   
Lounge ao lado da nossa aula de encadernação; espaço bem gostoso. Hoje a Casa das Caldeiras recebe eventos variados, vale seguir a programação.

Fotografei muito! Fiz stories - me segue lá no instagram que costumo a mostrar muita coisa em tempo real - sabe tietar alguém? Eu sou bem assim com as construções antigas.

Vamos a aula. Eu não conhecia a Marina do MOK Ateliê, e adorei. A aula fluiu tranquila, animada, cheia de informações relevantes, sabe aquela professora que não esconde o jogo? Foi bem assim, ela deu dicas de onde comprar material, como fazer outros modelos de caderno, e saí bem satisfeita.

  
     
      

Registros rápidos de todo o processo de encadernação. Fiquei muito contente com o meu caderno. Resultado final me agradou demais, e já quero fazer muitos mais!

Esse tipo de encadernação, em que a costura fica escondida pela capa de couro, eu nunca tinha feito. E adorei! Dá para usar em muitos tipos de cadernos, e nem precisa usar o couro em si, pode ser adaptado para o tecido. Ela deu duas opções para o fecho, e realmente foi um aprendizado para a vida, quero reproduzir muito.

   
Turma concentrada e no final com todos os trabalhos prontos. Foto: MOK Ateliê

Tive a Telma da Casa Craft como colega de curso, já nos conhecemos há algum tempo e gosto muito de trocar ideias com ela. Ainda ganhei presente! Uma embalagem fofa com três tecidos maravilhosos, além de um cartão escrito a mão, muito querido. Obrigada Telma!

Depois da aula fui dar mais uma volta - o evento estava enorme, e não poderia faltar a self com a querida Telma. Escolhemos o mesmo tom de verde para nossos cadernos, 
ficaram bem lindos!

      
Trabalhos da Cris Bertolucci, Tainá Denardi, Thiago Resende, Bia Moraes, entre outros.

   
A mistura do novo com o antigo ficou muito bem resolvida.

Foto final para coroar este dia tão inspirador. Exite muito amor em SP!

Fiquei bem feliz por ter feito essa aula, muitas vezes a gente se desdobra para fazer apenas com as pessoas que conhecemos e/ou seguimos nas redes sociais, mas foi uma grata surpresa e quero aprender muito mais com ela. Vale sair do grupinho e buscar novas referências.






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presépio de Crochê

Faz alguns anos que desejo fazer um presépio de crochê para mim, e sempre penso que vou começar em janeiro, para que no final do ano ele esteja pronto. Acontece que janeiro é sempre mais agitado, depois vem carnaval e quando você percebe já acabou o ano. Meu presépio montado, estou bem feliz com o resultado. Não imaginei como esse projeto traria tanta alegria para minha casa. E neste 2019 não foi diferente, ou melhor, foi. Janeiro passou, chegou o meio do ano e nada de presépio. Mas um dia, no final de setembro decidi começar a crochetar o meu. Bastou dar os primeiros pontos para que eu tivesse disposição e assim foi. Antes mesmo de novembro terminar eu já estava com oito personagens prontos, que ao meu ver são os essenciais.             Alguns registros que fiz na execução dos três reis magos. Ontem, primeiro de dezembro montei meu presépio de crochê, usei uma base de mdf pintada (feita por mim que vai entrar na loja) para o fundo, e ficou lindo! Não imaginei como e

Presente de Aniversário - Aula Com a Lugastal

Segunda foi meu aniversário, e não consegui preparar nenhum post com antecedência - aliás isso está virando uma constante na minha vida de aspirante a blogueira. E não é porque não estou produzindo nada para compartilhar, muito pelo contrário estou numa fase super produtiva, mas não estou conseguindo me organizar para preparar os posts, aliás é preciso fotografar, passar as fotos para o computador, tratar as fotos, digitar o texto, é um trabalhinho considerável, que eu adoro, só não estou dando tanta prioridade neste momento. Um mar de Lindas! E só a minha de calça e blusa!  Algumas fotos são minhas, outras da Lu e das meninas Mas vamos o melhor dessa semana, rever minha querida amiga Lu Gastal. Quem está aqui há mais tempo sabe como eu e a Lu somos parceiras. Nos conhecemos num Patch Encontro promovido por ela em 2014 e desde então foram tantos eventos, feiras, aulas, passeios juntas. Quanta coisa boa tem acontecido comigo nos últimos tempos.              Quanto carinh

A Chita É Chique?

Para inaugurar essa nova etapa do blog, nada melhor que começar com um post bem colorido e cheio de histórias. Quem não conhece a chita, não é mesmo? Esse tecido mega colorido que era considerado de baixa qualidade, e agora começa a ganhar novos ares e novos lares também. Digo era, porque numa pesquisa rápida, descobri que tem estilista produzindo peças incríveis com ela, vem comigo. Quem me conhece um pouco mais sabe que adoro livros, e sempre dou uma olhadinha nas livrarias para conhecer as novidades. Numa destas, encontrei esse daqui: Uma Festa de Cores Memórias de um Tecido Brasileiro, que logo me chamou a atenção pelas cores. Ele conta a trajetória da chita no Brasil e como aqui se fez presente em muitos lares brasileiros. Os desenhos (ou melhor, colagens) são de Anna Gobel, com textos de Ronaldo Fraga. Não tive dúvida, comprei na hora! "Estampas falam, cores suspiram...mas só a chita canta e dança." Algumas páginas do livro, as imagens foram feitas com pedaç