Pular para o conteúdo principal

Você Sabe o Que É Cal (Crochet Along) ?

Fazer trabalhos coletivos, com várias pessoas ao mesmo tempo é motivador. Lá no comecinho, em 2013 quando eu resolvi aprender a fazer crochê de verdade (até então só tinha feito poucos pontos com a Mamis), eu ainda tinha preguiça de começar uma peça grande.

Mas se você não treina, nunca terá agilidade para ser mais rápido. E essa prática só veio quando me propus a fazer a manta do tempo. Todo dia era dia de crochetar, ou seja, eu fazia um quadradinho por dia e ao mesmo tempo existiam outras pessoas fazendo os seus quadradinhos. E isso ajuda muito na motivação.

Ano passado comecei a manta pop, que era a mesma proposta, os vídeos eram semanais e assim você se sentia motivado para fazer a parte da semana e esperar o próximo. Mas quando eu comecei, os vídeos já estavam todos postados, o que me atrasou um pouco na execução, já que eu fui deixando de lado e fazendo outras peças.

Há poucas semanas participei de um Cal (Crochet Along), que nada mais é do que esse projeto de crochê em comum feito em tempo determinado. Participa quem quer, ou quem é selecionado. A manta pop está no canal da Jud e ainda pode ser feita. Os dois Cal que participei recentemente, não.

Fotos que tirei do meu instagram e foi através delas que a Naly 
confirmava eu cumpria o desafio.

O primeiro desafio foi com a Naly. Uma crocheteira alemã, que criou um desafio diferente, e para participar era preciso se inscrever, com vagas limitadas. Logo na primeira semana recebi via e-mail a primeira parte do projeto. O mais legal desse desafio é que eu não sabia ainda o que seria, apenas tinha as cores de fio para usar em cada etapa. Outro ponto positivo é que eu só receberia a segunda parte da receita se tivesse postado a primeira. E o prazo era de uma semana para executar cada uma das quatro partes.

A Naly fez uma postagem muito bem explicada, deixando claro a quantidade de horas que teríamos que despor na semana para conseguir concluir o desafio. E eu achei que valeria a pena tentar, já que não tenho feito muitos amigurumis e desta forma teria um incentivo a mais. Ao final de quatro semanas terminei a minha abelha. Era esse o projeto, e ficou muito fofinha.

Fiz a noite, enquanto descansava...e por isso as fotos 
não estão muito boas.


Antes mesmo do final, a Dani Dalledone também fez uma brincadeira similar. Ofereceu de presente para quem comprou o seu livro The Book Made, a receita do Aladin, já que no livro tem o Gênio e a Lâmpada. Para participar era preciso enviar uma self sua com o livro para o email e assim a primeira parte da receita era enviada. Somente depois de fazer a primeira parte, mandar a foto para ela a gente recebia a segunda parte, até o final do projeto.

     
Aos poucos meu Aladdin foi crescendo...

Como sou aluna e tenho alguns privilégios, recebi a receita inteira antes, e não precisei comprovar que estava fazendo cada uma das partes. Mas eu gostei da proposta, assim eu me organizei e consegui produzir dois bichinhos em pouco mais de um mês - o que para mim na situação atual, é bastante.

E logo ficou pronto! Achei muito fofa essa receita.

Estes dois projetos já acabaram e ninguém mais pode participar, essa ideia de exclusividade também é bacana, principalmente para quem vende. Por isso fiquem de olho nas redes sociais e não deixem de participar, são brincadeiras simples mas bem divertidas e assim acabamos conhecendo artistas de outros lugares, trocando experiências e treinando o inglês.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presépio de Crochê

Faz alguns anos que desejo fazer um presépio de crochê para mim, e sempre penso que vou começar em janeiro, para que no final do ano ele esteja pronto. Acontece que janeiro é sempre mais agitado, depois vem carnaval e quando você percebe já acabou o ano. Meu presépio montado, estou bem feliz com o resultado. Não imaginei como esse projeto traria tanta alegria para minha casa. E neste 2019 não foi diferente, ou melhor, foi. Janeiro passou, chegou o meio do ano e nada de presépio. Mas um dia, no final de setembro decidi começar a crochetar o meu. Bastou dar os primeiros pontos para que eu tivesse disposição e assim foi. Antes mesmo de novembro terminar eu já estava com oito personagens prontos, que ao meu ver são os essenciais.             Alguns registros que fiz na execução dos três reis magos. Ontem, primeiro de dezembro montei meu presépio de crochê, usei uma base de mdf pintada (feita por mim que vai entrar na loja) para o fundo, e ficou lindo! Não imaginei como e

Presente de Aniversário - Aula Com a Lugastal

Segunda foi meu aniversário, e não consegui preparar nenhum post com antecedência - aliás isso está virando uma constante na minha vida de aspirante a blogueira. E não é porque não estou produzindo nada para compartilhar, muito pelo contrário estou numa fase super produtiva, mas não estou conseguindo me organizar para preparar os posts, aliás é preciso fotografar, passar as fotos para o computador, tratar as fotos, digitar o texto, é um trabalhinho considerável, que eu adoro, só não estou dando tanta prioridade neste momento. Um mar de Lindas! E só a minha de calça e blusa!  Algumas fotos são minhas, outras da Lu e das meninas Mas vamos o melhor dessa semana, rever minha querida amiga Lu Gastal. Quem está aqui há mais tempo sabe como eu e a Lu somos parceiras. Nos conhecemos num Patch Encontro promovido por ela em 2014 e desde então foram tantos eventos, feiras, aulas, passeios juntas. Quanta coisa boa tem acontecido comigo nos últimos tempos.              Quanto carinh

A Chita É Chique?

Para inaugurar essa nova etapa do blog, nada melhor que começar com um post bem colorido e cheio de histórias. Quem não conhece a chita, não é mesmo? Esse tecido mega colorido que era considerado de baixa qualidade, e agora começa a ganhar novos ares e novos lares também. Digo era, porque numa pesquisa rápida, descobri que tem estilista produzindo peças incríveis com ela, vem comigo. Quem me conhece um pouco mais sabe que adoro livros, e sempre dou uma olhadinha nas livrarias para conhecer as novidades. Numa destas, encontrei esse daqui: Uma Festa de Cores Memórias de um Tecido Brasileiro, que logo me chamou a atenção pelas cores. Ele conta a trajetória da chita no Brasil e como aqui se fez presente em muitos lares brasileiros. Os desenhos (ou melhor, colagens) são de Anna Gobel, com textos de Ronaldo Fraga. Não tive dúvida, comprei na hora! "Estampas falam, cores suspiram...mas só a chita canta e dança." Algumas páginas do livro, as imagens foram feitas com pedaç