Pular para o conteúdo principal

Reforma, Tricô à Máquina, Leitura e Séries - Um Pouco da Rotina

Faz algumas semanas que não atualizo o andamento da obra. As coisas caminharam um pouco mais lentas, e por isso não tinha muito o que compartilhar.

Como disse na última postagem sobre a reforma, tiramos o piso do quarto e vamos fazer isso na casa inteira, exceto na cozinha. Quando a argamassa foi retirada, a marca do piso de taquinho apareceu e fiquei bem triste, gostaria que nunca tivessem tirado esse piso lindo.

Marcas do piso de taquinho estavam embaixo da argamassa. 
Infelizmente não tenho como voltar atrás, e agora ele vai receber um piso vinílico.

Agora vamos fazer o contrapiso e começar a instalar o vinílico, que foi o escolhido pela facilidade na aplicação e por apresentar muitos benefícios, como conforto térmico, praticidade na limpeza e aparência agradável.

Quarentena voltou com força aqui em São Paulo, nos resta fazer cursos on line, organizar a casa, conversar com amigos virtualmente, sair para caminhar nas próximidades e aproveitar o tempo para muito diy.



Apesar desse momento de confinamento, temos conseguido nos aproximar muito pelo virtual. Essa aula aberta com a Jéssica foi muito inspiradora. 
Fiquem de olho que sempre tem boas dicas por pela internet.

Pouco antes desse período, fiz uma aula gratuita com a Jéssica Costa, sobre tricô a máquina. Eu presenciei minha tia usando essas máquinas, as famosas Lanoflix, e sempre tive vontade de aprender. Consegui resgatar duas máquinas, ainda não consegui parar para verificar se estão funcionando, mas fazer essa introdução foi bem gostoso, saber a história, conhecer as partes e acessórios da máquina, e vê-la tecer um pedacinho me trouxe boas lembranças.

Além deste, comecei um outro curso, mais uma vez no Sesc, meu lugar preferido aqui na cidade. Como todos os outros que fiz desde o ano passado, são on line, uma aula por semana com bastante atividade para casa. Estou bem animada e falarei dele em breve.


Eu gosto muito do Skoob, consigo me organizar melhor e quem quiser me 
seguir por lá, vou adorar trocar mais com você.

Estou lendo três livros ao mesmo tempo, um romance que me foi muito bem indicado: Equador, do Miguel Sousa Tavares. Esse livro eu consegui numa troca pelo Skoob, conta a história de um português que foi enviado pelo Rei, para as colônias de São Tomé e Princípe, para cuidar das questões da escravidão. Estou gostando muito.

O segundo é o Inteligência Visual, da Amy E. Herman, famosa por ensinar as pessoas a olharem para as coisas mais a fundo, o livro traz bons ensinamentos, inclusive para mim, que sempre me achei grande observadora.

O outro é O Design do Dia a Dia, do Donald A. Normam. O livro é mais antigo, mas mesmo assim traz boas reflexões sobre os produtos que nem sempre são fáceis de usar, ou agradam mais ou menos as pessoas. O que faz deles serem adequados ou não é um problema do designer e não do consumidor, estou gostando bastante das reflexões.

Sigo assistindo as mesmas séries - deu para perceber que não sou de maratonar, gosto de acompanhar devagar, para "digerir" com calma. Borgen é bem legal, tenho observado como as pessoas vivem na Dinamarca, como as casas, apesar de simples são bem equipadas com peças de design, com luminárias, cadeiras, chaleiras, ou seja, todos os objetos maravilhosos que desejamos aqui.

Vikings me desanimou um pouco. Quando um dos personagens que eu gostava morreu, meio que a série terminou para mim, sem querer dar spoilers, mas não consegui continuar. Preciso de mais tempo.

Essa semana deve sair um diy bem legal para casa, aguardem que teremos vídeo tutorial. Boa semana!






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presépio de Crochê

Faz alguns anos que desejo fazer um presépio de crochê para mim, e sempre penso que vou começar em janeiro, para que no final do ano ele esteja pronto. Acontece que janeiro é sempre mais agitado, depois vem carnaval e quando você percebe já acabou o ano. Meu presépio montado, estou bem feliz com o resultado. Não imaginei como esse projeto traria tanta alegria para minha casa. E neste 2019 não foi diferente, ou melhor, foi. Janeiro passou, chegou o meio do ano e nada de presépio. Mas um dia, no final de setembro decidi começar a crochetar o meu. Bastou dar os primeiros pontos para que eu tivesse disposição e assim foi. Antes mesmo de novembro terminar eu já estava com oito personagens prontos, que ao meu ver são os essenciais.             Alguns registros que fiz na execução dos três reis magos. Ontem, primeiro de dezembro montei meu presépio de crochê, usei uma base de mdf pintada (feita por mim que vai entrar na loja) para o fundo, e ficou lindo! Não imaginei como e

Presente de Aniversário - Aula Com a Lugastal

Segunda foi meu aniversário, e não consegui preparar nenhum post com antecedência - aliás isso está virando uma constante na minha vida de aspirante a blogueira. E não é porque não estou produzindo nada para compartilhar, muito pelo contrário estou numa fase super produtiva, mas não estou conseguindo me organizar para preparar os posts, aliás é preciso fotografar, passar as fotos para o computador, tratar as fotos, digitar o texto, é um trabalhinho considerável, que eu adoro, só não estou dando tanta prioridade neste momento. Um mar de Lindas! E só a minha de calça e blusa!  Algumas fotos são minhas, outras da Lu e das meninas Mas vamos o melhor dessa semana, rever minha querida amiga Lu Gastal. Quem está aqui há mais tempo sabe como eu e a Lu somos parceiras. Nos conhecemos num Patch Encontro promovido por ela em 2014 e desde então foram tantos eventos, feiras, aulas, passeios juntas. Quanta coisa boa tem acontecido comigo nos últimos tempos.              Quanto carinh

A Chita É Chique?

Para inaugurar essa nova etapa do blog, nada melhor que começar com um post bem colorido e cheio de histórias. Quem não conhece a chita, não é mesmo? Esse tecido mega colorido que era considerado de baixa qualidade, e agora começa a ganhar novos ares e novos lares também. Digo era, porque numa pesquisa rápida, descobri que tem estilista produzindo peças incríveis com ela, vem comigo. Quem me conhece um pouco mais sabe que adoro livros, e sempre dou uma olhadinha nas livrarias para conhecer as novidades. Numa destas, encontrei esse daqui: Uma Festa de Cores Memórias de um Tecido Brasileiro, que logo me chamou a atenção pelas cores. Ele conta a trajetória da chita no Brasil e como aqui se fez presente em muitos lares brasileiros. Os desenhos (ou melhor, colagens) são de Anna Gobel, com textos de Ronaldo Fraga. Não tive dúvida, comprei na hora! "Estampas falam, cores suspiram...mas só a chita canta e dança." Algumas páginas do livro, as imagens foram feitas com pedaç