Pular para o conteúdo principal

Leitura - Troca de Livros Físicos e Minha Estante Virtual

Vamos falar de literatura? Este ano tenho lido mais, desde que ganhei um kindle aumentei o número de livros lidos. Alguns fatores como facilidade de levar o leitor digital, a possibilidade de ter vários livros juntos e o valor dos e-books por ser mais acessível.

Mas mesmo assim continuo comprando - e agora trocando - livros físicos. Há alguns meses descobri o perfil bookster no instagram. Na verdade já havia ouvido falar e até visto entrevistas do Pedro Pacíficio, criador do blog; mas não tinha me identificado com ele. Agora sou uma bookster assumida, e fico de olho nas resenhas, nas ofertas e nas novidades.

Livros para o ano que vem.

E foi através dos comentários dos posts dele que encontrei o Skoob. Uma rede social para leitores. Lugar específico para você cadastrar seus livros, fazer resenhas, dar notas, ter amigos que gostem de ler, e o principal - ao meu ver - trocar livros. Achei ótimo trocar livro por livro. Normalmente em sebo, se você leva vários livros, ganha um crédito para trocar por um ou recebe o valor em dinheiro que não daria para comprar muitos. Trocar um por um é muito interessante, e você envia a sua troca e acumula créditos para escolher os livros que quiser. Achei muito legal e passo horas escolhendo, cadastrando e organizando a minha estante virtual.

Já troquei dois e escolhi para mim O Retrato de Dorian Gray de Oscar Wilde e Moda: Uma Filosofia de L. Svendsen, e ainda tenho crédito para mais dois.

Quando li o livro da Marie Kondo - há alguns anos - separei vários livros para vender no sebo, mas alguns eram bem antigos e com temas que não interessaram as lojas, e eles ficaram por aqui. Vendi on line uns poucos e ainda havia sobraram. Estava disposta a doar para uma biblioteca, quando passei na rua e vi alguns livros expostos com a plaquinha que aceitava doações.

Meus livros teriam um destino agora. Selecionei e levei para ele. Em troca ele me deixou escolher um, e eu nem fui com essa intenção, mas encontrei o livro do dr. Alexandre Feldman, Enxaqueca só Tem Quem Quer. Já li este livro no e-book, pois havia esgotado o físico. Para minha surpresa encontrei um novinho e trouxe comigo.

Além deste, comprei um outro por R$10,00, da María Dueñas - A Melhor História Está Por Vir. Eu já li O Tempo Entre Costuras dela, e gostei muito. Agora mais dois livros físicos para minha leitura do ano que vem - este ano já esgotei a meta! Voltei mais uma vez no rapaz da rua e levei alguns e trouxe o Novelas Inacabadas da Jane Austen, uma das minhas autoras favoritas.

Minha amiga Telma me emprestou mais dois: Cem Anos de Solidão do Gabriel Garcia Marquez e O Clube do Tricô de Kate Jacobs. Estou lendo no kindle Em Busca do Tempo Perdido do Marcel Proust, Homo Deus do Yurval Noah Harari, e comprei O Mundo da Escrita de Martin Puchner. Estou lendo os três ao mesmo tempo, são temas diferentes e gosto muito de poder revesar entre eles.

Adorando os livros da editora Wish.

Para encerrar este post gigante - quando o assunto são livros eu perco a noção do tempo - descobri através do Bookster a editora Wish. Participei do financiamento coletivo do livro da Mary Stuart e já comprei mais dois, O Infame Clube Vitoriano das Mulheres Livres e a Enciclopédia do Incrível ao Bizarro. São livros lindos, com diagramação maravilhosa, fotos antigas e uma excelente curadoria, virei fã delas e já quero todos.

Ou seja, este ano acabei comprando muitos livros físicos, muitos e-books e troquei um outro tanto. Todo esse processo tem a ver com a minha meta de passar menos tempo nas redes sociais, menos tempo assistindo tv e focando no que me faz feliz.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presépio de Crochê

Faz alguns anos que desejo fazer um presépio de crochê para mim, e sempre penso que vou começar em janeiro, para que no final do ano ele esteja pronto. Acontece que janeiro é sempre mais agitado, depois vem carnaval e quando você percebe já acabou o ano. Meu presépio montado, estou bem feliz com o resultado. Não imaginei como esse projeto traria tanta alegria para minha casa. E neste 2019 não foi diferente, ou melhor, foi. Janeiro passou, chegou o meio do ano e nada de presépio. Mas um dia, no final de setembro decidi começar a crochetar o meu. Bastou dar os primeiros pontos para que eu tivesse disposição e assim foi. Antes mesmo de novembro terminar eu já estava com oito personagens prontos, que ao meu ver são os essenciais.             Alguns registros que fiz na execução dos três reis magos. Ontem, primeiro de dezembro montei meu presépio de crochê, usei uma base de mdf pintada (feita por mim que vai entrar na loja) para o fundo, e ficou lindo! Não imaginei como e

Presente de Aniversário - Aula Com a Lugastal

Segunda foi meu aniversário, e não consegui preparar nenhum post com antecedência - aliás isso está virando uma constante na minha vida de aspirante a blogueira. E não é porque não estou produzindo nada para compartilhar, muito pelo contrário estou numa fase super produtiva, mas não estou conseguindo me organizar para preparar os posts, aliás é preciso fotografar, passar as fotos para o computador, tratar as fotos, digitar o texto, é um trabalhinho considerável, que eu adoro, só não estou dando tanta prioridade neste momento. Um mar de Lindas! E só a minha de calça e blusa!  Algumas fotos são minhas, outras da Lu e das meninas Mas vamos o melhor dessa semana, rever minha querida amiga Lu Gastal. Quem está aqui há mais tempo sabe como eu e a Lu somos parceiras. Nos conhecemos num Patch Encontro promovido por ela em 2014 e desde então foram tantos eventos, feiras, aulas, passeios juntas. Quanta coisa boa tem acontecido comigo nos últimos tempos.              Quanto carinh

A Chita É Chique?

Para inaugurar essa nova etapa do blog, nada melhor que começar com um post bem colorido e cheio de histórias. Quem não conhece a chita, não é mesmo? Esse tecido mega colorido que era considerado de baixa qualidade, e agora começa a ganhar novos ares e novos lares também. Digo era, porque numa pesquisa rápida, descobri que tem estilista produzindo peças incríveis com ela, vem comigo. Quem me conhece um pouco mais sabe que adoro livros, e sempre dou uma olhadinha nas livrarias para conhecer as novidades. Numa destas, encontrei esse daqui: Uma Festa de Cores Memórias de um Tecido Brasileiro, que logo me chamou a atenção pelas cores. Ele conta a trajetória da chita no Brasil e como aqui se fez presente em muitos lares brasileiros. Os desenhos (ou melhor, colagens) são de Anna Gobel, com textos de Ronaldo Fraga. Não tive dúvida, comprei na hora! "Estampas falam, cores suspiram...mas só a chita canta e dança." Algumas páginas do livro, as imagens foram feitas com pedaç