Repenso, Adapto e Equilibro - Palestra Suvinil

Olhar pra dentro, olhar pro outro...pensar na sustentabilidade usando matéria orgânica e dando outro uso pra ela. Compartilhar mais...compartilhar roupas, móveis, espaços de trabalho...ser nômade digital, levar seu escritório com você. Não ter horários, seguir suas regras, seu ritmo. O que mudou nos últimos 10 anos? Ter menos e ser mais! Investir em conhecimento e não em coisas. Voltar a ter calma...equilíbrio. Se conectar, desconectando, é possível sim.

Pra se pensar!

Terça feira começou a Casa Vogue Experience. Até domingo uma série de palestras e workshops acontecem dentro de uma casa acessível, decorada no estilo da revista. Visitei no primeiro dia, estava bem empolgada com as palestras.

A Ana Kreutzer da Suvinil abriu essa série falando sobre três paletas de cores específicas, relacionadas com três palavras: Repenso, adapto e equilibro! O tema foi sendo esmiuçado, até se chagar no Mantra, a cor de 2020. Um verde acinzentado, novo na cartela de cores da empresa. 

As imagens não estão boas, o ambiente era meio escuro e meu celular não captou muito bem, 
mas o conteúdo está ali.

Tons terrosos estão em alta há algum tempo e não vão cair em desuso tão cedo. Eles fazem referência as cores da natureza, a mistura de vários materiais orgânicos, vários resíduos...essa mistura cria cores únicas, rústicas mais amarronzadas, com toques de cinza, e você não tem controle sobre a cor. Pois é, parece que estamos voltando aos velhos tempos! E estou adorando.

Paleta de cores Repenso.

Há 10 anos como era a nossa casa? A nossa vida? Como a tecnologia impactou o nosso dia a dia. Este tema foi muito bem desenvolvido pela Ana, me identifiquei bastante, pois vivi essa transição. Nasci no final da década de setenta. Até início da minha adolescência não existia celular! Os computadores eram caros e raros nos lares. 

Sou da geração que saia de casa, brincava, passeava e ninguém ficava sabendo. Por volta dos meus 15 anos ganhei meu primeiro computador. Internet era discada, estava no início. Fiz curso de datilografia e só depois que passei para o computador. Entrei na faculdade com quase 19 anos. Praticamente eu era a única com celular na sala. Como eu estudava longe, ganhei do meu pai e eu tinha vergonha de atender em público, me lembro até hoje.

Como nos adaptamos a nossa rotina a essa tecnologia? 

E como nos adaptamos rápido a tecnologia. Só que essa carga imensa de informação foi caindo sobre nós, e será que estávamos preparados para ela? Todos nós, incluindo empresas fomos bombardeados com o avanço tecnológico. E agora como sobreviver a esse caos?

Paleta de cores Adapto

Consumo desenfreado, lixo sendo acumulado e descartado sem as devidas precauções. E para não desanimar, vimos que existem empresas - desde as maiores até o pequeno empreendedor - sabendo aproveitar esse momento.

O piso que você não quer mais pode ser devolvido para a empresa, para fará sua reutilização, até alugar todos os móveis da sua casa, incluindo os quadros / obras de arte. Estados Unidos e Europa estão bem avançados neste novo meio de pensar o mundo. Por aqui as coisas são sempre mais lentas, mas existem sim projetos interessantes. A própria Suvinil utiliza garrafa pet reciclada como componente de algumas tintas. Uma artesã de Santa Catarina, Nara Guichon recolhe redes de pesca dos oceanos e faz tecidos, bolsas, buchas de lavar louça usando material que viria a ser lixo. 

Isso só para citar alguns. O fio de malha que era a princípio apenas feito com resíduo têxtil, atualmente vem sendo fabricado. Seria um retrocesso? Só quis levantar estas questões para que possamos repensar nossas atitudes e nos preocuparmos com esse momento em que vivemos.

Hora de saber usar a tecnologia a seu favor.

E para finalizar, equilíbrio é que precisamos. Usar a tecnologia a nosso favor, e não nos mantermos cada vez mais ansiosos devido a grande carga de imagens e informações que temos. A neurociência vem estudando a arte, a arquitetura, a música, as sensações e como elas impactam no nosso cérebro. Isso é tecnologia, mas sem deixar de lado o humano, o feeling, o sentir.

Paleta de cores Equilibro.

Sai dessa palestra muito inspirada. Fiz anotações e tentei compartilhar o máximo possível com vocês. Aguardem os próximos post onde falarei sobre a casa adaptada e a amazônia, temas super pertinentes e atuais.


A cor do ano e suas variações: Mantra!



Comentários

Postagens mais visitadas