Estêncil com Jamac

Olá,

Seguindo a série de aulas gratuitas oferecidas pelo Sesc 24 de Maio, sigo para a estamparia com estêncil com o Jamac. Não conhecia o trabalho da Monica Nador, e achei incrível. Dá uma olhada no link para vocês conhecerem mais.

A sala em plena atividade, tem o pessoal estampando e outros desenhando, cortando o estêncil.

Turma sempre diversificada, homens e mulheres de várias idades e profissões, o que enriquece ainda mais a oficina. Depois de uma breve apresentação, pegamos o lápis e papel para fazer desenho. Fiz alguns e conversando com o orientador, escolhemos a janela.

Para se fazer um estêncil é preciso ter um entendimento do cheio e vazio que se quer ver estampado. Existem recursos que facilitam a impressão e impedem que a tinta borre e ultrapasse os limites do molde. Tenho um pouco de conhecimento que nem sei de onde veio, o que me ajudou muito na hora de desenvolver o meu.

A foto não ficou muito boa, mas este foi o primeiro teste. Desenhei uma janela, dentre muitos outros, e fiz um estêncil simples, e gostei muito.

Experimentei com duas cores, e depois decidi fazer uma variação da janela, mantendo o tamanho e só mudando a parte interna. 

O estêncil foi feito em acetato que é resistente e bem fácil de cortar. Gostei que podemos enxergar o fundo, o que favorece a impressão de outros moldes. Usamos tinta acrílica e rolinho. E com certeza o momento de revelar o que foi pensando no primeiro desenho a lápis é o melhor.

As três variações de estêncil que fiz partindo da primeira ideia. 

Sobrou um tempinho e fiz mais duas janelas, formando um conjunto de três que tem o mesmo padrão, mas apresentam detalhes diferentes. Gostei muito. Já tenho experiência com block printed e xilogravura, faltava essa técnica para agregar mais ao meu conhecimento.


A impressão final, já com os três modelos e as cores disponíveis na aula.

 Apesar de não poder fazer todos os cursos destas duas semanas, escolhi alguns a dedo, que tem a ver com o meu caminho neste momento. Deixei o crochê de lado, as costuras, mas me dediquei ao bordado - técnica que amo e tenho pouco conhecimento - e as tintas, outra paixão. Não evolui muito na estamparia este ano - era meta - mas posso dizer que não ficou esquecida.

O último curso que eu havia me programado para fazer foi de encadernação. Mas não consegui vaga. É preciso chegar com antecedência para garantir o curso. Eu cheguei no mesmo horário dos outros, mas a procura foi maior. Fica para a próxima oportunidade.

Comentários

Postagens mais visitadas