Pular para o conteúdo principal

Destaques da Olimpíada do Rio

Olá,

A Olimpíada do Rio chegou ao final. E o saldo foi bem positivo, apesar de alguns ocorridos. Mas queria destacar aqui algumas coisas que me chamaram a atenção, tanto nos uniformes, como nas cerimônias que trouxeram muito da nossa cultura, e com certeza mostrou para o mundo que "isso aqui ioio, é um pouquinho de Brasil iaia..."

Para começar, gente o que foi essa pira olímpica? Nunca vi nada tão lindo! Criada pelo artista americano Anthony Howe, ela foi com certeza um dos pontos forte da cerimônia. A proposta era fazer um evento sustentável e que agredisse minimamente o meio ambiente. A chama era pequena, mas a escultura que precisava apenas da energia eólica para se mover deu todo destaque ao fogo, parecendo um sol. Muito linda mesmo!



fonte: Getty-Images-Cameron-Spencer


Adorei as bicicletinhas que acompanhavam os porta-bandeiras de cada delegação. São a nossa cara! São coloridas, cheias de coisas, simplesmente adorei. Mais um ponto positivo para os responsáveis.

fonte: Reprodução

E as roupas? Muito difícil selecionar algumas, mas vou tentar. Muito colorido e com os animais da nossa fauna, a dupla brasileira de nado sincronizado veio com um maiô belíssimo! Aliás as meninas estavam muito bonitas. Difícil escolher entre tantas da ginástica ritmica e artística. Nenhuma fez feio. 


fonte: esportes yahoo

O uniforme dos homens também não ficou atrás. Achei muito bonita as carpas representadas na roupa da seleção chinesa de ginástica artística. Vermelho com dourado. Simples e elegante!



  













fonte: Xinhua / Fei Maohua



Acho que pela primeira vez gostei do agasalho da delegação brasileira. Ficou moderna, o degradê de verde ficou bem bonito. Ponto para a Nike, que de maneira geral não me agrada.


fonte: Andre Durão

Os atletas da Grã-Bretanha estavam muito bem vestidos. A camiseta com as costas azul marinho, combinando com a bermuda, ficou muito bonita. Faz tempo que o branco deixou de ser a cor principal dos tenistas.

  

A cerimônia de encerramento também foi um show. Nordeste muito bem representado. A música de Tom Zé, foi o ponto forte para mim. A renda de bilros também teve destaque. Acho que foi o tema mais comentado entre as amigas crafteiras. 

fonte: G1

Precisaria de muitos posts para destacar tudo que gostei nesta Olimpíada. Confesso que não tinha muitas expectativas, mas ainda bem que me enganei.

E que venha Tóquio 2020!


Comentários

  1. Eu também me impressionei com o resultado geral das Olimpíadas, mas acho que ainda não estávamos preparados para um evento deste tamanho, visto que o Rio praticamente pediu falência um mês antes.
    Achei incrível o show de encerramento, chorei com as rendeiras e só me decepcionei com uma coisa, todos os cantinhos do Brasil foram representados, menos o Sul. Eles reclamam e com razão, nem parece que eles fazem parte da nossa cultura. No modo geral nunca são lembrados.
    Post bacana prima.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar dos pesares, o evento foi muito bonito. Não era a favor, mas gostei mesmo assim. Difícil representar todos, nosso país é muito grande. A lição fica para as futuras gerações. Beijos e obrigada pela visita!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Presépio de Crochê

Faz alguns anos que desejo fazer um presépio de crochê para mim, e sempre penso que vou começar em janeiro, para que no final do ano ele esteja pronto. Acontece que janeiro é sempre mais agitado, depois vem carnaval e quando você percebe já acabou o ano. Meu presépio montado, estou bem feliz com o resultado. Não imaginei como esse projeto traria tanta alegria para minha casa. E neste 2019 não foi diferente, ou melhor, foi. Janeiro passou, chegou o meio do ano e nada de presépio. Mas um dia, no final de setembro decidi começar a crochetar o meu. Bastou dar os primeiros pontos para que eu tivesse disposição e assim foi. Antes mesmo de novembro terminar eu já estava com oito personagens prontos, que ao meu ver são os essenciais.             Alguns registros que fiz na execução dos três reis magos. Ontem, primeiro de dezembro montei meu presépio de crochê, usei uma base de mdf pintada (feita por mim que vai entrar na loja) para o fundo, e ficou lindo! Não imaginei como e

Presente de Aniversário - Aula Com a Lugastal

Segunda foi meu aniversário, e não consegui preparar nenhum post com antecedência - aliás isso está virando uma constante na minha vida de aspirante a blogueira. E não é porque não estou produzindo nada para compartilhar, muito pelo contrário estou numa fase super produtiva, mas não estou conseguindo me organizar para preparar os posts, aliás é preciso fotografar, passar as fotos para o computador, tratar as fotos, digitar o texto, é um trabalhinho considerável, que eu adoro, só não estou dando tanta prioridade neste momento. Um mar de Lindas! E só a minha de calça e blusa!  Algumas fotos são minhas, outras da Lu e das meninas Mas vamos o melhor dessa semana, rever minha querida amiga Lu Gastal. Quem está aqui há mais tempo sabe como eu e a Lu somos parceiras. Nos conhecemos num Patch Encontro promovido por ela em 2014 e desde então foram tantos eventos, feiras, aulas, passeios juntas. Quanta coisa boa tem acontecido comigo nos últimos tempos.              Quanto carinh

A Chita É Chique?

Para inaugurar essa nova etapa do blog, nada melhor que começar com um post bem colorido e cheio de histórias. Quem não conhece a chita, não é mesmo? Esse tecido mega colorido que era considerado de baixa qualidade, e agora começa a ganhar novos ares e novos lares também. Digo era, porque numa pesquisa rápida, descobri que tem estilista produzindo peças incríveis com ela, vem comigo. Quem me conhece um pouco mais sabe que adoro livros, e sempre dou uma olhadinha nas livrarias para conhecer as novidades. Numa destas, encontrei esse daqui: Uma Festa de Cores Memórias de um Tecido Brasileiro, que logo me chamou a atenção pelas cores. Ele conta a trajetória da chita no Brasil e como aqui se fez presente em muitos lares brasileiros. Os desenhos (ou melhor, colagens) são de Anna Gobel, com textos de Ronaldo Fraga. Não tive dúvida, comprei na hora! "Estampas falam, cores suspiram...mas só a chita canta e dança." Algumas páginas do livro, as imagens foram feitas com pedaç