Dicas de Decor - Almofada de Tricô

Cada vez mais em alta, o tricô e o crochê estão ganhando espaço nos lares brasileiros. Mas nem tudo é legal, nem tudo é funcional, e é preciso critério na escolha nos objetos que vão decorar sua casa.

Há tempos quero falar do fio de malha. Ele trouxe muito para o crochê. É impressionante a quantidade de pessoas que aprenderam a crochetar usando o fio de malha. Acho que veio para ficar, mas muita coisa já mudou e muito ainda vai mudar.

Ambiente monocromático. Aqui não é o lugar definitivo dela, com 
certeza colocaria outras almofadas de materiais diferentes e com mais cor para compor.

Vou focar na decoração: Almofadas! Amamos almofadas, são a maneira mais simples e barata de dar uma cara nova para sua casa. Mas existem sim alguns critérios que podem ser seguidos para que você faça uma boa escolha. Vou dar duas dicas hoje:

1°: o material! Sim, o fio de malha é um material vistoso, a espessura do fio faz com que as tramas fiquem aparentes e mais fácil de serem identificadas, tem cores diversas, e ainda é um produto de reuso, com a pegada sustentável que tanto admiramos hoje em dia. Mas cuidado! Ele pode ser pesado, de difícil lavagem, ficar feio com o tempo e cheio de bolinhas, até mesmo desbotar.

2° - a praticidade! Sempre gosto de unir o belo ao funcional. Se a capa de almofada não pode ser lavada, não serve para mim. Ela vai sujar, vamos manusear todos os dias, porque almofadas mexemos sempre nelas, então é preciso que a capa possa ser lavada. A mão ao a máquina, não importa, mas precisa sair para poder lavar.

Primeiro teste que fiz com o fio foi com o crochê. 
Ficou gostoso, ma exigiria maior quantidade.

Outra dica que dou é usar fios mais leves para fazer a almofada. A escolha da trama também ajuda na leveza, por isso escolhi o tricô para fazer a minha primeira almofada com trança.

Comprei o fio ...Sobrei, que é revendido pela Camila, e ele é feito com sobras mesmo, de uma grande confecção daqui de São Paulo, que trabalha com marcas bem conhecidas no mercado. Escolhi esse verde meio acinzentado, bem macio e gostoso de trabalhar.

Detalhe da trança. Estou bem orgulhosa dela!

Ano passado no curso de tricô aprendi a fazer tranças e nunca mais treinei. Chegou a hora, sempre quis uma almofada lindona, com aquela trança gigante. Escolhi as agulhas, fiz uma receitinha rápida e comecei a tricotar.

A peça já estava bem grande, com três tranças na
 largura e bem pesada.

Eu tinha apenas meio quilo do fio, e dificilmente eu conseguiria mais do mesmo. Durante o processo achei que  peça estava bem pesada e não tinha a maciez que eu tanto queria. Sem titubear, desmanchei, troquei as agulhas (passei a usar o dobro do tamanho), refiz a receita, simplificando e deixando apenas uma trança central.

Assim que desmanchei já comecei a nova almofada. Fiquei bem mais feliz 
com o processo e com o resultado também. Olha a espessura da agulha 18!

O resultado foi incrível! Bem como eu imaginei lá na primeira tentativa. Ficou leve, macia e fofinha, e não sobrou nada de fio. Como eu fiz para acertar? Quando cheguei num tamanho bom, pesei o que restava de fio e tinha que sobrar a metade para fazer as costas da peça. Essa dica é boa! Deu bem certinho.

Para fechar a almofada optei em fazer casas de botão, algo que nunca havia feito no tricô. Pesquisei uns vídeos no youtube, desmanchei muitas vezes, mas saiu. Não ficou com o melhor acabamento do mundo, mas foi o melhor que eu pude fazer neste momento, e ok.

Não ficou perfeito, ma gostei assim mesmo. Aprender coisas novas, fixar o
 aprendido anteriormente, desmanchar depois de quase pronta...
foi uma baita experiência fazer essa peça.

Usei duas cores de botões da Ritas Aviamentos. Ganhei algumas amostras dos produtos deles, e como não queria comprar nada - usar o que tem antes de sair comprando um monte de coisas - achei que ficou bacana.

Resultado final! Uma almofada leve, macia, que sai para a lavagem, feita por mim com material sustentável. Minha casa ficou moderna e aconchegante, e eu bem feliz!




Comentários

Postagens mais visitadas