Pular para o conteúdo principal

Meu Dia a Dia Com Uma Máquina Bordadeira

Em dezembro fez 3 anos que ganhei minha máquina de costura. E até hoje não havia feito nenhum post detalhado sobre ela. Não sou profissional, e fico receosa para indicar esta ou aquela máquina para as pessoas. Como neste mês de março estou participando do desafio da costura no instagram e um dos temas foi qual o seu sonho craft, descobri que muitas artesãs gostariam de ter uma máquina bordadeira, e por isso me animei em escrever este post. Nele vou contar minha experiência baseada nestes anos em que a uso.


Quando comecei a costurar usava a máquina da minha mãe, uma Elgin de ferro, com aquele gabinete de antigamente embutido nela. Era até moderninha, com alguns pontos de bordado. Falei dela aqui. Mas não costura muitas camadas de tecido, nem os mais grossos, e deixava a desejar e eu já estava querendo comprar uma para mim.

Antes mesmo de iniciar minha pesquisa, ganhei de presente do meu namorado uma Brother SE400, eletrônica e bordadeira. Ele comprou sem me avisar, foi surpresa mesmo e não pude escolher o modelo.



Se eu gostei? Claro que sim. É uma máquina super moderna, não me deixa não mão! Mas precisa de cuidados, é bem delicada...Separei alguns itens que julgo importantes, caso você tenha mais algumas dúvidas, por favor comente aqui.

- Ponto 1. Ela foi comprada fora do Brasil, e por isso a autorizada da Brother não faz a manutenção. Tive que levar em outra assistência técnica e fiquei preocupada de não conseguirem resolver os problemas, o rapaz nunca havia mexido numa máquina deste tipo... Mas existem modelos nacionais, da Brother mesmo, acho menos arriscado.

- o manual é bem explicado, mas em inglês, tem ilustrações muito úteis, principalmente para iniciar no bordado, algo que eu nunca havia sequer visto alguém fazer. Agora na própria máquina pude selecionar o português como idioma e assim posso entender melhor as informações escritas na tela. Ah, o alfabeto usado no bordado não tem acentos! Sempre que preciso escrever algum nome ou frase eles ficam sem, mas acredito que eu possa baixar algum arquivo em português, mas ainda não fiz isso.

- ela é leve, fácil de carregar

- Tanto o retrocesso, quanto a "descida e subida" da agulha são automáticos. Ou seja, para costurar neste modelo não é preciso mexer naquele "volante" lateral, que normalmente usamos para levantar a agulha depois de finalizar a costura.

- a escolha dos pontos é feita através do painel eletrônico acoplado nela, é bem fácil de mexer, mas toda vez que a máquina é desligada os padrões são restaurados, ou seja, se na minha última costura eu usei o zigue zague, quando eu a ligar novamente, será no ponto reto que o padrão estará. Não é ruim, mas precisa ter atenção ao costurar com uma máquina deste tipo que faz muitas coisas "sozinha".

- outra facilidade super importante para mim, é o fato de poder movimentar a agulha em várias posições, não ficar apenas em duas ou três no máximo.

- a velocidade também pode variar, pois é, você controla a velocidade no painel, existem 3 níveis, eu gosto de usar no mais rápido, mas para quem está começando o mais devagar é uma boa!

- sempre ouço as costureiras falando que gostariam de uma máquina que avisasse quando a bobina está acabando, pois é, ela faz isso. Mas sabe que eu não gosto muito. Explico, ela avisa bem antes e para continuar costurando é preciso conviver com um alerta que ela emite, mostro melhor no vídeo, gostaria apenas que ela avisasse mais próximo do final mesmo.

- chamei um eletricista para colocar uma tomada estabilizada para ligar a máquina, pois é, uma máquina deste tipo é quase um computador, e se queimar a placa dela, esquece, vai sair muito caro o conserto, isso se tiver. Como a nossa energia oscila muito, é importante ter uma tomada assim ou um estabilizador mesmo para ser ligado diretamente nela.

Fiz um vídeo (bem caseiro, com movimentos bruscos da câmera hahaha) para mostrar as costuras, o bordado e algumas facilidades que ela tem, acho que fica mais fácil de entender e as dúvidas aparecerem. Ela é bem completa, tem muitas funções que são pouco exploradas por mim, no quesito bordado principalmente. Fiquem a vontade para perguntar / comentar, como eu disse, não sou especialista, quero apenas compartilhar minha experiência com este modelo de máquina.

Espero ter ajudado a matar a curiosidade e ajudar na escolha da compra da sua máquina.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presépio de Crochê

Faz alguns anos que desejo fazer um presépio de crochê para mim, e sempre penso que vou começar em janeiro, para que no final do ano ele esteja pronto. Acontece que janeiro é sempre mais agitado, depois vem carnaval e quando você percebe já acabou o ano. Meu presépio montado, estou bem feliz com o resultado. Não imaginei como esse projeto traria tanta alegria para minha casa. E neste 2019 não foi diferente, ou melhor, foi. Janeiro passou, chegou o meio do ano e nada de presépio. Mas um dia, no final de setembro decidi começar a crochetar o meu. Bastou dar os primeiros pontos para que eu tivesse disposição e assim foi. Antes mesmo de novembro terminar eu já estava com oito personagens prontos, que ao meu ver são os essenciais.             Alguns registros que fiz na execução dos três reis magos. Ontem, primeiro de dezembro montei meu presépio de crochê, usei uma base de mdf pintada (feita por mim que vai entrar na loja) para o fundo, e ficou lindo! Não imaginei como e

Presente de Aniversário - Aula Com a Lugastal

Segunda foi meu aniversário, e não consegui preparar nenhum post com antecedência - aliás isso está virando uma constante na minha vida de aspirante a blogueira. E não é porque não estou produzindo nada para compartilhar, muito pelo contrário estou numa fase super produtiva, mas não estou conseguindo me organizar para preparar os posts, aliás é preciso fotografar, passar as fotos para o computador, tratar as fotos, digitar o texto, é um trabalhinho considerável, que eu adoro, só não estou dando tanta prioridade neste momento. Um mar de Lindas! E só a minha de calça e blusa!  Algumas fotos são minhas, outras da Lu e das meninas Mas vamos o melhor dessa semana, rever minha querida amiga Lu Gastal. Quem está aqui há mais tempo sabe como eu e a Lu somos parceiras. Nos conhecemos num Patch Encontro promovido por ela em 2014 e desde então foram tantos eventos, feiras, aulas, passeios juntas. Quanta coisa boa tem acontecido comigo nos últimos tempos.              Quanto carinh

A Chita É Chique?

Para inaugurar essa nova etapa do blog, nada melhor que começar com um post bem colorido e cheio de histórias. Quem não conhece a chita, não é mesmo? Esse tecido mega colorido que era considerado de baixa qualidade, e agora começa a ganhar novos ares e novos lares também. Digo era, porque numa pesquisa rápida, descobri que tem estilista produzindo peças incríveis com ela, vem comigo. Quem me conhece um pouco mais sabe que adoro livros, e sempre dou uma olhadinha nas livrarias para conhecer as novidades. Numa destas, encontrei esse daqui: Uma Festa de Cores Memórias de um Tecido Brasileiro, que logo me chamou a atenção pelas cores. Ele conta a trajetória da chita no Brasil e como aqui se fez presente em muitos lares brasileiros. Os desenhos (ou melhor, colagens) são de Anna Gobel, com textos de Ronaldo Fraga. Não tive dúvida, comprei na hora! "Estampas falam, cores suspiram...mas só a chita canta e dança." Algumas páginas do livro, as imagens foram feitas com pedaç