Pular para o conteúdo principal

Semana de Aniversário - Quer um Flamingo para Chamar de Seu?

Pra fechar a semana escolhi o flamingo que faz bonito ainda hoje e agrada a todos, pelo menos eu não conheço ninguém que não goste. Segunda o blog volta ao normal, com posts duas vezes na semana.

Já faz um tempo que estou querendo um flamingo na minha decor. A coruja, a caveira, raposa também já foram a bola da vez. Pesquisa aqui, orça ali e sempre tudo muito caro, então porque não fazer eu mesma?

Tomada a decisão, o momento exigiria pesquisa, principalmente do que eu gostaria de fazer e como isso seria feito. Olhei algumas imagens na internet, no Pinterest, nos blogs e optei por uma escultura simples. Depois de decidido, parti para escolha do desenho, optei por um sem muitos detalhes.

E o material? Precisava ser leve, de fácil manuseio. Pensei numa madeira fininha que tenho aqui. Copiei o desenho e parti para cortar com minha serra tico tico. Não foi uma boa ideia, os traços eram bem finos, que não permitiria tanta precisão. Tentei com o Dremel, mas ainda não tenho tanta habilidade na utilização e também desisti. O que fazer então? Pesquisei, pesquisei, assisti videos, e encontrei um material relativamente simples, mas que eu nunca havia usado, o biscuit. Também conhecido como porcelana fria é fácil de encontrar, barata e permite modelar mais facilmente. Fotografei um passo a passo pra mostrar como cheguei nesse resultado. Vamos ver?


Primeiro escolha o desenho. Eu procurei no google flamingo e apareceram várias imagens. Selecionei uma, imprimi e recortei numa folha de sulfite mesmo. A massa para biscuit que comprei eram embaladas em pequenos saquinhos, usei um pouco mais de 2 de 85g cada. Primeiro você precisa amassar bem, apertando com as mãos, para que ela fique maleável. Cubra uma superfície lisa com plástico para não sujar e abra a massa. Pode ser com rolo, com uma garrafa, o que você tiver em casa. Deixe uma espessura não muito fina e veja se cabe o desenho. Faça o contorno com um estilete, não precisa cortar ainda, só marque. Depois retire o papel.



Molhar o estilete facilita muito o corte. Então deixe um potinho com água por perto e vá recortando com calma, sempre dando uma molhada na ponta do estilete e retirando as rebarbas. Depois de recortar, molhe as pontas dos dedos e vá arredondando os cantos, que ficaram "vivos" ou seja, retos. Nesse momento você pode dar profundidade ao flamingo, afundando o bico, dando volume no rabo, fazendo um furo para marcar o olho. Use sempre os dedos molhados e vá apertando a massa, até ficar como gostaria. Para fazer a base, peguei mais um pedaço de biscuit e fiz uma bola (não fotografei essa parte, me desculpem!). Apoiei na mesa, deixando a base reta. Depois marquei um friso, como se fosse uma fenda para encaixar a pata do flamingo. Alisei com os dedos molhados, dando o formato que eu queria. Com um palito de churrasco, fiz um furo dentro da fenda. Depois mostro melhor.


Deixe secar por uns 3 dias, depende da temperatura. Em dias mais quentes o processo é mais rápido. Pode usar o secador também, mas eu esperei secar naturalmente. Durante o processo, virei a peça para baixo, retirando do plástico com cuidado para não quebrar. Depois de seco, chegou a hora de pintar. Eu usei a tinta Látex PVA solúvel em água, da Camurcyl, cor 115 - rosa. Dei umas 3 demãos, sempre esperando secar entre uma e outra. Pintei o palito de churrasco também, já que ele vai auxiliar a manter nosso flamingo em pé.



Detalhe do furo feito com o palito de churrasco. Primeiro fiz no centro, mas depois achei que ficarei melhor no canto. Basta medir o tamanho da pata e escolher a melhor posição.


Para finalizar, coloque o palito no furo e meça a altura dele em relação ao flamingo, corte a sobra. Repare que o palito ficou "escondido" atrás da perna, para não aparecer. Usei uma cola de isopor, funcionou super bem, mas precisei segurar um pouco para colar. É bom passar cola no furo também, para dar mais estabilidade a peça.



Gostaram do resultado? Eu adorei e já tenho ideias para usar em outros projetos. Ainda vou passar um verniz spray para dar mais durabilidade a pintura.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presépio de Crochê

Faz alguns anos que desejo fazer um presépio de crochê para mim, e sempre penso que vou começar em janeiro, para que no final do ano ele esteja pronto. Acontece que janeiro é sempre mais agitado, depois vem carnaval e quando você percebe já acabou o ano. Meu presépio montado, estou bem feliz com o resultado. Não imaginei como esse projeto traria tanta alegria para minha casa. E neste 2019 não foi diferente, ou melhor, foi. Janeiro passou, chegou o meio do ano e nada de presépio. Mas um dia, no final de setembro decidi começar a crochetar o meu. Bastou dar os primeiros pontos para que eu tivesse disposição e assim foi. Antes mesmo de novembro terminar eu já estava com oito personagens prontos, que ao meu ver são os essenciais.             Alguns registros que fiz na execução dos três reis magos. Ontem, primeiro de dezembro montei meu presépio de crochê, usei uma base de mdf pintada (feita por mim que vai entrar na loja) para o fundo, e ficou lindo! Não imaginei como e

Presente de Aniversário - Aula Com a Lugastal

Segunda foi meu aniversário, e não consegui preparar nenhum post com antecedência - aliás isso está virando uma constante na minha vida de aspirante a blogueira. E não é porque não estou produzindo nada para compartilhar, muito pelo contrário estou numa fase super produtiva, mas não estou conseguindo me organizar para preparar os posts, aliás é preciso fotografar, passar as fotos para o computador, tratar as fotos, digitar o texto, é um trabalhinho considerável, que eu adoro, só não estou dando tanta prioridade neste momento. Um mar de Lindas! E só a minha de calça e blusa!  Algumas fotos são minhas, outras da Lu e das meninas Mas vamos o melhor dessa semana, rever minha querida amiga Lu Gastal. Quem está aqui há mais tempo sabe como eu e a Lu somos parceiras. Nos conhecemos num Patch Encontro promovido por ela em 2014 e desde então foram tantos eventos, feiras, aulas, passeios juntas. Quanta coisa boa tem acontecido comigo nos últimos tempos.              Quanto carinh

A Chita É Chique?

Para inaugurar essa nova etapa do blog, nada melhor que começar com um post bem colorido e cheio de histórias. Quem não conhece a chita, não é mesmo? Esse tecido mega colorido que era considerado de baixa qualidade, e agora começa a ganhar novos ares e novos lares também. Digo era, porque numa pesquisa rápida, descobri que tem estilista produzindo peças incríveis com ela, vem comigo. Quem me conhece um pouco mais sabe que adoro livros, e sempre dou uma olhadinha nas livrarias para conhecer as novidades. Numa destas, encontrei esse daqui: Uma Festa de Cores Memórias de um Tecido Brasileiro, que logo me chamou a atenção pelas cores. Ele conta a trajetória da chita no Brasil e como aqui se fez presente em muitos lares brasileiros. Os desenhos (ou melhor, colagens) são de Anna Gobel, com textos de Ronaldo Fraga. Não tive dúvida, comprei na hora! "Estampas falam, cores suspiram...mas só a chita canta e dança." Algumas páginas do livro, as imagens foram feitas com pedaç