Pular para o conteúdo principal

Um Manequim Para Chamar de Seu

Desde que comecei a fazer as minhas próprias roupas com a querida professora Francine Lacerda, estou de olho em um manequim. Mas os preços são desanimadores por isso deixei em stand by.

Já comentei muitas vezes que estou sempre conectada, observando tudo e é claro pegando referências para minhas "aventuras" no artesanato. E numa destas buscas no Pinterest (me segue por lá também), encontrei o que parecia impossível: - Fazer meu próprio manequim de moulage! Fiquei muito animada!

O link é esse daqui, aliás existem vários, ou seja todos compartilharam um diy gringo, mas não achei o original.

O passo a passo eu não fotografei, já que tem no link, mas posso dar umas dicas que descobri enquanto fazia o meu.

faltava apenas o pescoço, já estava super cansada

- primeiro de tudo, você precisa de alguém para te ajudar, sozinha não dá mesmo!

- use uma camiseta bem justa ao corpo e que seja mais comprida, que ultrapasse a linha do quadril. Se você não encontrar, coloque um plástico e prenda com fita para facilitar.

- usei uma fita tipo silver tape na cor branca. Comprei um rolo de 50m e custou em torno de R$ 34,00 na Kalunga, mas sobrou bastante.

- fiquei mais de 1 hora na mesma posição, sem me sentar e me mexer direito, portanto faça quando tiver tempo livre e estiver descansada. Eu fiz a noite e estava "morta", depois que tirei aquele peso das minhas costas, estava toda travada, doía tudo, inclusive meus braços adormeceram! Mas sobrevivi! rs

- para encher, usei mais ou menos 3 enchimentos de almofadas de 45x45 que já tinha em casa.

- quando fui fazer o fechamento com papelão, achei melhor colocar o manequim em cima dele e riscar o contorno e depois recortar.

- não esquece de conferir as medidas básicas (busto, cintura e quadril) e verificar se estão ok com seu corpo, aqui deu tudo certo!

Manequim já preenchido e ainda sem o revestimento de tecido. Por enquanto está apoiado numa banqueta.


Agora ficou faltando encontrar um suporte (se alguém tiver alguma dica, me ajudem!) e fazer o revestimento. Estou querendo usar o algodão cru mesmo, e vou testando qual a melhor maneira de fazer isso, mas já é assunto para outro post.

Gostaram?
Espero que se animem para fazer também!
Ah, é claro que vou perguntar para minha professora de modelagem se vai funcionar mesmo ou será só decoração.

Comentários

  1. O suporte você já pensou em fazer com cabo de vassoura e a base dele com toco? Aliás se o manequim for leve.
    Ficou 10!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vou usar aquele cabideiro de madeira, sabe? O manequim é leve, vai ficar legal com a madeira, não quero nada pesado... Beijos e obrigada pela visita

      Excluir
  2. O suporte você já pensou em fazer com cabo de vassoura e a base dele com toco? Aliás se o manequim for leve.
    Ficou 10!

    ResponderExcluir
  3. Seu manequim ficou muito bem feito! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Fico feliz que tenha gostado. Seja sempre vem vinda por aqui. Bom fim de semana. Beijo

      Excluir
  4. escrevir.em seu blog e gostaria que informar-se as medida do cano de PVC que usou

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Presépio de Crochê

Faz alguns anos que desejo fazer um presépio de crochê para mim, e sempre penso que vou começar em janeiro, para que no final do ano ele esteja pronto. Acontece que janeiro é sempre mais agitado, depois vem carnaval e quando você percebe já acabou o ano. Meu presépio montado, estou bem feliz com o resultado. Não imaginei como esse projeto traria tanta alegria para minha casa. E neste 2019 não foi diferente, ou melhor, foi. Janeiro passou, chegou o meio do ano e nada de presépio. Mas um dia, no final de setembro decidi começar a crochetar o meu. Bastou dar os primeiros pontos para que eu tivesse disposição e assim foi. Antes mesmo de novembro terminar eu já estava com oito personagens prontos, que ao meu ver são os essenciais.             Alguns registros que fiz na execução dos três reis magos. Ontem, primeiro de dezembro montei meu presépio de crochê, usei uma base de mdf pintada (feita por mim que vai entrar na loja) para o fundo, e ficou lindo! Não imaginei como e

Presente de Aniversário - Aula Com a Lugastal

Segunda foi meu aniversário, e não consegui preparar nenhum post com antecedência - aliás isso está virando uma constante na minha vida de aspirante a blogueira. E não é porque não estou produzindo nada para compartilhar, muito pelo contrário estou numa fase super produtiva, mas não estou conseguindo me organizar para preparar os posts, aliás é preciso fotografar, passar as fotos para o computador, tratar as fotos, digitar o texto, é um trabalhinho considerável, que eu adoro, só não estou dando tanta prioridade neste momento. Um mar de Lindas! E só a minha de calça e blusa!  Algumas fotos são minhas, outras da Lu e das meninas Mas vamos o melhor dessa semana, rever minha querida amiga Lu Gastal. Quem está aqui há mais tempo sabe como eu e a Lu somos parceiras. Nos conhecemos num Patch Encontro promovido por ela em 2014 e desde então foram tantos eventos, feiras, aulas, passeios juntas. Quanta coisa boa tem acontecido comigo nos últimos tempos.              Quanto carinh

A Chita É Chique?

Para inaugurar essa nova etapa do blog, nada melhor que começar com um post bem colorido e cheio de histórias. Quem não conhece a chita, não é mesmo? Esse tecido mega colorido que era considerado de baixa qualidade, e agora começa a ganhar novos ares e novos lares também. Digo era, porque numa pesquisa rápida, descobri que tem estilista produzindo peças incríveis com ela, vem comigo. Quem me conhece um pouco mais sabe que adoro livros, e sempre dou uma olhadinha nas livrarias para conhecer as novidades. Numa destas, encontrei esse daqui: Uma Festa de Cores Memórias de um Tecido Brasileiro, que logo me chamou a atenção pelas cores. Ele conta a trajetória da chita no Brasil e como aqui se fez presente em muitos lares brasileiros. Os desenhos (ou melhor, colagens) são de Anna Gobel, com textos de Ronaldo Fraga. Não tive dúvida, comprei na hora! "Estampas falam, cores suspiram...mas só a chita canta e dança." Algumas páginas do livro, as imagens foram feitas com pedaç