Pular para o conteúdo principal

Dicas de Passeios Para Quem Ficou em São Paulo

Essa época do ano a cidade de São Paulo fica mais vazia e é uma ótima oportunidade para passear e aproveitar a cidade.

Eu sempre faço postagens sobre as exposições, sobre lugares para se visitar, então clica neste link aqui e você verá muitas dicas, e mesmo que as exposições tenham acabado, estes espaços sempre tem novos eventos, tem o acervo, ou seja não será perdido.

Cenário muito fofo do Chico Bento, um dos meus personagens favoritos.

Levei minha mãe e minha sobrinha em duas exposições diferentes no mesmo dia. A primeiro foi do Olá, Maurício no Centro Cultural Fiesp e a segunda de presépios, no Museu de Arte Sacra.


Mesa de trabalho com os diversos prêmios recebidos pelo Maurício.

A Turma da Mônica agrada gerações, dificilmente você vai encontrar alguém que nunca leu os gibis, ou que não os conhece. Tanto adultos - os quarentões amam - e as crianças vão gostar. Na primeira parte foram criados cenários para cada núcleo de personagem, como a roça para o Chico Bento e a Rosinha, o futebol para o Cascão, o cemitério para o Penadinho e assim por diante.

   
Muitas portas e janelas para tirar fotos, além das imagens interativas dentro dos ovos.

   
A ala dos quadros está incrível e sempre gosto de ver os bastidores, neste caso o 
avental e os pincéis usados para essa exposição.

   
Além dos quadros, algumas esculturas também estavam expostas, todas 
baseadas em obras famosas.

A primeira tirinha feita pelo Maurício, e uma escultura para ilustrar.

Num segundo momento vemos a mesa de trabalho do Maurício e os prêmios recebidos por ele. E para finalizar obras importantes sendo retratadas pelo próprio Maurício, entre quadros e esculturas. No final podemos ver as primeiras tirinhas criadas, com o franjinha e o bidu. Em pouco tempo conseguimos olhar tudo e fotografar. Vale a visita, fui duas vezes e não tinha fila. É grátis e fica em cartaz até 16 de fevereiro de 2020, então se organiza e leva os pequenos para curtir.

Área interna do Museu, o dia estava lindo, muito ensolarado.

   
Área com as paredes sem acabamento e as estruturas aparentes. Gosto muito de observar as construções antigas.

Sentadas no banco ao lado da janela, ficaria horas ali...

Saímos da Paulista e de metrô chegamos ao Museu de Arte Sacra, que fica na Avenida Tiradentes. A entrada é paga, mas crianças e idosos tem desconto, e o valor é bem tranquilo. O Museu por si só já é maravilhoso! A construção é do século 18, e foi toda preservada. Foi fundado como convento pelo Frei Galvão para abrigar as monjas, e se transformou em museu em 1970. As obras vieram de várias partes do Brasil e do mundo, uma das maiores instituições brasileiras voltadas ao estudo, conservação e exposição de objetos relacionados a arte sacra.

   
Muitos relicários, obras em madeira com pintura a mão, muitos detalhes...

    

  
Vista geral do Museu e o nível de detalhe das peças expostas.

  

  
Madeira, muita madeira entalhada. 

    
Presépios de vários artesãos, a luz não favorece as fotos, mas estavam bem bonitos, inclusive este de crochê.

   

   
Cada obra com sua peculiaridade, gostei bastante da diversidade.

   
Cansadas, mas felizes pelo belo passeio.

A exposição dos presépios é temporária e foi curadoria do Renan Quevedo, do Novos Para Nós e fica até 5 de janeiro de 2020. O acervo é lindo, muito impressionante, muitas vezes saímos fazemos este tipo de passeio quando vamos a Europa, mas existem inúmeras obras espalhadas pelo Brasil, muito mais acessíveis e de grande valor histórico, pesquise em sua cidade ou na região, tenho certeza que você encontrará.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presépio de Crochê

Faz alguns anos que desejo fazer um presépio de crochê para mim, e sempre penso que vou começar em janeiro, para que no final do ano ele esteja pronto. Acontece que janeiro é sempre mais agitado, depois vem carnaval e quando você percebe já acabou o ano. Meu presépio montado, estou bem feliz com o resultado. Não imaginei como esse projeto traria tanta alegria para minha casa. E neste 2019 não foi diferente, ou melhor, foi. Janeiro passou, chegou o meio do ano e nada de presépio. Mas um dia, no final de setembro decidi começar a crochetar o meu. Bastou dar os primeiros pontos para que eu tivesse disposição e assim foi. Antes mesmo de novembro terminar eu já estava com oito personagens prontos, que ao meu ver são os essenciais.             Alguns registros que fiz na execução dos três reis magos. Ontem, primeiro de dezembro montei meu presépio de crochê, usei uma base de mdf pintada (feita por mim que vai entrar na loja) para o fundo, e ficou lindo! Não imaginei como e

Presente de Aniversário - Aula Com a Lugastal

Segunda foi meu aniversário, e não consegui preparar nenhum post com antecedência - aliás isso está virando uma constante na minha vida de aspirante a blogueira. E não é porque não estou produzindo nada para compartilhar, muito pelo contrário estou numa fase super produtiva, mas não estou conseguindo me organizar para preparar os posts, aliás é preciso fotografar, passar as fotos para o computador, tratar as fotos, digitar o texto, é um trabalhinho considerável, que eu adoro, só não estou dando tanta prioridade neste momento. Um mar de Lindas! E só a minha de calça e blusa!  Algumas fotos são minhas, outras da Lu e das meninas Mas vamos o melhor dessa semana, rever minha querida amiga Lu Gastal. Quem está aqui há mais tempo sabe como eu e a Lu somos parceiras. Nos conhecemos num Patch Encontro promovido por ela em 2014 e desde então foram tantos eventos, feiras, aulas, passeios juntas. Quanta coisa boa tem acontecido comigo nos últimos tempos.              Quanto carinh

A Chita É Chique?

Para inaugurar essa nova etapa do blog, nada melhor que começar com um post bem colorido e cheio de histórias. Quem não conhece a chita, não é mesmo? Esse tecido mega colorido que era considerado de baixa qualidade, e agora começa a ganhar novos ares e novos lares também. Digo era, porque numa pesquisa rápida, descobri que tem estilista produzindo peças incríveis com ela, vem comigo. Quem me conhece um pouco mais sabe que adoro livros, e sempre dou uma olhadinha nas livrarias para conhecer as novidades. Numa destas, encontrei esse daqui: Uma Festa de Cores Memórias de um Tecido Brasileiro, que logo me chamou a atenção pelas cores. Ele conta a trajetória da chita no Brasil e como aqui se fez presente em muitos lares brasileiros. Os desenhos (ou melhor, colagens) são de Anna Gobel, com textos de Ronaldo Fraga. Não tive dúvida, comprei na hora! "Estampas falam, cores suspiram...mas só a chita canta e dança." Algumas páginas do livro, as imagens foram feitas com pedaç