Pular para o conteúdo principal

Em Meio as Turbulências...

Olá,

Vamos só papear hoje? Tem tanta coisa acontecendo e não estou tempo para programar as postagens com antecedência, como eu fazia antes.

Quando o ano começou, achei que 2018 seria um ano bem tranquilo. E porque pensei isso? Ano passado praticamente não tive projeto de arquitetura para fazer. Acabei me dedicando a minha loja - o que foi ótimo - fiz bazar, movimentei a loja on line e já estava me preparando para entrar com tudo este ano, focada apenas no artesanato.

Bolsa Urbana faz parte da nova linha de peças que venho desenvolvendo para as tecelãs. Essa foi feita em lonita Karsten, de ótima qualidade, e estampa criada por mim.

Mas logo em janeiro já me envolvi num projeto de arquitetura enorme. E até julho - em plena Copa do Mundo - eu trabalhei direto, inclusive em todos os feriados! Foi uma loucura. E no meio do furacão, muitos outros assuntos apareceram - vida real - minha mãe ficou doente por duas vezes, fez cirurgia, internou às pressas, meu namorado teve que fazer uma cirurgia de emergência e minha tia que mora no interior estava doente e eu fui a todas as consultas com ela aqui em SP - aliás ainda vamos, pois não acabou. Mas graças a Deus tudo está caminhando e eu estou bem saudável! Ainda bem.

As sacolas de tecer foram o maior sucesso. Nunca imaginei que atingiria tanta g
ente bacana. Só tenho a agradecer.

Fora as doenças, outros assuntos burocráticos também me perseguiram estes meses, e claro que em meio essa turbulência toda, achei que não aguentaria, mas suportei bem todo estresse que envolveu meus últimos meses. Ainda não terminou, mas já vejo a luz no fim do túnel. Gratidão!

Mais uma modelo da bolsa urbana, essa é feita em 
Índigo santista, também de ótima qualidade.

E em momentos assim, em que eu deveria me recolher, fiz exatamente o contrário! Joguei no universo minha linha de sacolas e necessaires estampadas a mão. Faz muito tempo que estou programando isso, e nada de acontecer. Um dia acordei e decidi fazer uma sacola teste, os carimbos eu já tinha pronto há meses, e deu muito certo! Toda semana eu faço uma venda pelo menos, e para mim que não tinha o artesanato como renda principal, acabou se tornando uma fonte importante aqui em casa.

Nosso universo é muito maravilhoso! Tem tanta coisa ainda para descobrirmos. 
Foto Walldesk.net, você encontra aqui.

Sou bem reservada com minha vida pessoal, mas o que quero aqui é compartilhar que todos nós passamos por momentos difíceis. E parece que todos eles vem ao mesmo tempo, deixando a calmaria de lado e transformando a nossa vida. E sabe que é bom dar umas chacoalhadas de vez em quando...parece que quando a gente se movimenta, o retorno vem.

Pensem nisso!

Comentários

  1. Olá Andreia, amei esse relato pois exatamente isso acontece com todos nós em maneira diferente, mais temos que ter sabedoria e acreditar que tudo vale de experiência, problemas é um desafio então vamos parar de se perguntar porque comigo e pensar para que?? Me identifiquei em algumas situações que você compartilhou. Obrigada, junto somos mais forte. Andar com Fé sempre lá na frente o resultado vem com certeza. Bjssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Paty! Juntas somos mais fortes. E, apesar de ser reservada com minha vida pessoal, achei importante compartilhar algumas coisas e assim ouvir um pouco as histórias das outras pessoas. E no final descobrimos que todos passamos pelos mesmos problemas. Beijão e obrigada por comentar!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Presépio de Crochê

Faz alguns anos que desejo fazer um presépio de crochê para mim, e sempre penso que vou começar em janeiro, para que no final do ano ele esteja pronto. Acontece que janeiro é sempre mais agitado, depois vem carnaval e quando você percebe já acabou o ano. Meu presépio montado, estou bem feliz com o resultado. Não imaginei como esse projeto traria tanta alegria para minha casa. E neste 2019 não foi diferente, ou melhor, foi. Janeiro passou, chegou o meio do ano e nada de presépio. Mas um dia, no final de setembro decidi começar a crochetar o meu. Bastou dar os primeiros pontos para que eu tivesse disposição e assim foi. Antes mesmo de novembro terminar eu já estava com oito personagens prontos, que ao meu ver são os essenciais.             Alguns registros que fiz na execução dos três reis magos. Ontem, primeiro de dezembro montei meu presépio de crochê, usei uma base de mdf pintada (feita por mim que vai entrar na loja) para o fundo, e ficou lindo! Não imaginei como e

Presente de Aniversário - Aula Com a Lugastal

Segunda foi meu aniversário, e não consegui preparar nenhum post com antecedência - aliás isso está virando uma constante na minha vida de aspirante a blogueira. E não é porque não estou produzindo nada para compartilhar, muito pelo contrário estou numa fase super produtiva, mas não estou conseguindo me organizar para preparar os posts, aliás é preciso fotografar, passar as fotos para o computador, tratar as fotos, digitar o texto, é um trabalhinho considerável, que eu adoro, só não estou dando tanta prioridade neste momento. Um mar de Lindas! E só a minha de calça e blusa!  Algumas fotos são minhas, outras da Lu e das meninas Mas vamos o melhor dessa semana, rever minha querida amiga Lu Gastal. Quem está aqui há mais tempo sabe como eu e a Lu somos parceiras. Nos conhecemos num Patch Encontro promovido por ela em 2014 e desde então foram tantos eventos, feiras, aulas, passeios juntas. Quanta coisa boa tem acontecido comigo nos últimos tempos.              Quanto carinh

A Chita É Chique?

Para inaugurar essa nova etapa do blog, nada melhor que começar com um post bem colorido e cheio de histórias. Quem não conhece a chita, não é mesmo? Esse tecido mega colorido que era considerado de baixa qualidade, e agora começa a ganhar novos ares e novos lares também. Digo era, porque numa pesquisa rápida, descobri que tem estilista produzindo peças incríveis com ela, vem comigo. Quem me conhece um pouco mais sabe que adoro livros, e sempre dou uma olhadinha nas livrarias para conhecer as novidades. Numa destas, encontrei esse daqui: Uma Festa de Cores Memórias de um Tecido Brasileiro, que logo me chamou a atenção pelas cores. Ele conta a trajetória da chita no Brasil e como aqui se fez presente em muitos lares brasileiros. Os desenhos (ou melhor, colagens) são de Anna Gobel, com textos de Ronaldo Fraga. Não tive dúvida, comprei na hora! "Estampas falam, cores suspiram...mas só a chita canta e dança." Algumas páginas do livro, as imagens foram feitas com pedaç