Peças Artesanais Na Decoração

Olá,

Há muitos anos estou envolvida com arquitetura e interiores. E venho observando as mudanças que a decoração vem passando nos últimos tempos. Engraçado como isso acontece com a maneira de nos vestirmos, com os cortes de cabelo, e até mesmo com a comida.

Os quartos infantis por exemplo. Já foram bem simples, passaram pela fase do colorido, com temas específicos de meninos e meninas. Mas hoje o neutro está em alta. Usar uma decoração mais natural, com cores claras tem aparecido como a principal tendência.

Filtro dos sonhos branquinho está cada vez mais em alta. 
E pode ser usado no quarto do casal, das crianças e até nas festas. 


Macramê maravilhoso como cabeceira da cama e pendênte de crochê. Este quarto é de um episódio do Decora no GNT, mas existem inúmeros usando materiais mais artesanais. (créditos: Felipe Costa)


Sequência de lindos filtros dos sonhos, gravuras coladas com wash tapes, luzinhas de natal. Cada vez mais as peças artesanais estão em alta na decoração. Este quarto é de um episódio do Decora no GNT (créditos: Felipe Costa)

Peças feitas artesanalmente, como o crochê também estão em destaque. Não apenas nos infantis, mas em todos os ambientes da casa. Num mundo tão pasteurizado, vejo cada vez mais algumas técnicas antigas sendo resgatadas, algo que há alguns anos era totalmente inaceitável. O puff  voltou com tudo, agora recebe uma capa de crochê com fio de malha - material super recente para a compra, antes era feito com as camisetas antigas - a manta de maxi tricô, o macramê, as almofadas com capas de tricô/tricô, os cestos para organizar fraldas, algodões, shampoos, tudo feito em costura. Os móbiles de feltro, a porta de maternidade ganhou nomes em tricotin, amigurumis...Nossa, uma infinidade de possibilidades tem aparecido.

Quarto do bebê da Karina Bacch (foto Cerati/Divulgação) com tons bem claros, tem tapetes de crochê, amigurumis e muitos outros itens artesanais.

Tudo tem seu momento de ascensão. Mas acredito que hoje em dia estamos vivendo um momento mais livre. Cada um usa o que mais gosta, e o melhor, pode fazer em casa. Agradeço muito por viver este momento e quero cada vez mais ver o nosso artesanato sendo valorizado. Tenho investido muito nisso.



Comentários

Postagens mais visitadas