Cortina de Patchwork - Parte 1

Já estava com saudade de fazer um PAP aqui no blog. Agora com meu cantinho novo espero ter muito para mostrar por aqui.

Um dos itens primordiais era uma cortina para dividir o ambiente, já que não havia porta separando os cômodos. Pensei em muitas possibilidades e optei pelo patchwork. Primeiro por que é uma técnica que não tenho muito conhecimento, ou seja muito bom para treinar. E outra por que acho muito bonito, com cara de aconchego e queria algo assim no meu novo ateliê.

O que fiz antes de tudo? Separei todos os retalhos de tecido que tinha. Cortei no tamanho 16x18 cm, não me perguntem porque, só sei que fui fazendo assim e deu certo. Depois de ter uma boa quantidade, fui medir o vão da porta (que tinha 0.90x1.90m) para conferir se era suficiente. Percebi que precisava de 66 retângulos para poder montar a cortina e faltavam 14 e nada de retalhos! Não pensei duas vezes e cortei os tecidos maiores, até completar tudo.

Montei desta forma 6 colunas (16x6 = 96cm) e 11 fileiras (18x11 = 1.98m), descontando as costuras achei que seria perfeito para fechar o espaço.

Agora era hora de montar. Fui separando numa cama (pode ser no chão ou numa mesa grande) as 6 colunas por 11 fileiras, tentando mesclar bem as cores e estampas. Alguns tecidos se repetiam, outros não, então não daria para fazer uma sequência e fui aleatoriamente completando os espaços.


66 retângulos de 16x18 cm. Já separados de forma aleatória e a união dos pedaços, começando pela 1ª fileira, de baixo para cima

Posição definida, agora é hora de unir os retângulos. Fui costurando todos os 6, formando uma fileira. Costurei desta forma todas as 11 fileiras, cada uma com 6 colunas (6 retângulos). Próximo passo, passar ferro. Pois é, este momento é bem importante, confesso que às vezes evito de passar, mas o projeto sempre fica melhor acabado, então nada de preguiça nesta hora. Li num blog que era interessante deitar a costura de cada fileira para lados opostos, ou seja, na primeira deitar a costura para a direita, na segunda para a esquerda e assim por diante.


Fileiras prontas, agora era passar cada uma "deitando" a costura para lados opostos, ou seja a primeira fileira as costuras foram para direita, na segunda as costuras foram para a esquerda...

Assim que passava, recolocava no lugar para não perder a ordem. Agora era unir as fileiras, sempre colocando direito do tecido com direito, ficando as costuras para lados opostos e alfinetando para nada escapar. Processo trabalhoso, mas que dá ótimo resultado. Quem disse que costurar é fácil? Não é difícil, mas requer tempo já que não queremos nada feito de qualquer forma, certo?

Esse momento você vai perceber se cortou todos os retângulos certinhos, e se costurou com a mesma margem de costura. No meu caso alguns ficaram desencontrados, mas superei! Sou super perfeccionista, mas me permito alguns deslizes, afinal não sou expert em patchwork. Na verdade nem sei se é assim que se faz, mas estou explicando o meu jeito de fazer e se tiver alguma maneira melhor, me avisa!

Costuras encontradas e alfinetadas. Agora é só emendar todas as fileiras. Frente e avesso, onde podemos ver as costuras para lados opostos.

O post está muito grande e resolvi dividir em duas partes. Bom, quem quiser acompanhar já pode cortando os tecidos, emendando que no próximo mostro a colocação do forro, as tiras para prender no varão, ou seja como ficou.

Até breve!






Comentários

Postagens mais visitadas