Minha Primeira Meia

Ano passado eu tentei me inscrever num curso de meias de tricô, cheguei a comprar as agulhas, separar o novelo, mas as vagas se esgotaram.

Desde então elas estavam na minha lista infinita de projetos a serem feitos, e agora na quarentena fiquei com vontade de tentar fazer; busquei uns vídeos no youtube e comecei. É simples assim, tem vontade de fazer, vai e começa. Dê o primeiro passo, só assim você descobre se é por esse caminho mesmo, ou se não te apetece.

Desmanchei a gola para começar a meia. 
Não sou uma acumuladora de fios, aliás tenho bem poucos em casa.

Voltando a meia, usar cinco agulhas, a princípio assusta. Mas não é tão complicado assim, fui pegando o jeito conforme a peça foi crescendo, e o melhor, se por acaso uma ficar com mais pontos que a outra, dá para arrumar.

Cinco agulhas, ativar! Adorando o processo de executar a meia.

Me atrapalhei um pouco na hora de fazer os pontos tricô e meia, já que fica invertido e acabei não enxergando direito. Mas tirando isso, achei muito tranquilo de fazer, só exige um pouco de dedicação.

Só tinha um novelo de hobby, e ainda estava começado, eu desmanchei a gola em andamento e só consegui fazer um pé de meia. Assim que for possível vou comprar outro novelo para completar o par. E penso em comprar fios mais finos, para meias mais delicadas, e para isso as agulhas deverão ser mais finas também. Neste caso acho que posso fazer de bambu.

Fazer o calcanhar foi um pouco mais trabalhoso e neste caso confundi os pontos, o que deixou a aparência não tão boa, mas tudo bem.

Provando a meia, vendo os defeitos e os aprendizados. 
Desmanchei muitas vezes no começo, e isso faz parte do processo.

Pronta! De pernas pro ar e com uma meia só! Hahaha!

Estes dias em casa tem sido diferentes. Alguns momentos estou super animada, inspirada e saio produzindo...outros mais desanimada, às vezes mais tranquila. Até comecei a escrever sobre, acho que tem feito muito bem para mim.




Comentários

Postagens mais visitadas